Skip to content
Biografia Resumida

Ditadura Militar

Alguns países próximos como Argentina Paraguai e Chile também tiveram seus governos de ditadura militar com uma maior força. No nosso país o golpe militar aconteceu no dia 31 de março de 1964.

O governo de João Goulart foi interrompido pelos militares.

Tropas combatem passeata
Brasil, local desconhecido. 23/07/1968. Tropas da Polícia Militar combatem passeata de estudantes, meses antes da aprovação do AI-5 (Ato Institucional nº5), que deu poderes absolutos ao presidente durante o regime militar. | Foto: AGÊNCIA ESTADO.

O que foi a ditadura militar?

Foi o período histórico e político do Brasil em que os militares assumiram o governo do país. Em abril de 1964, os militares passaram a governar o nosso país. Eles se utilizaram por medidas conhecidas como Atos Institucionais.

O primeiro Ato Institucional (AI-1) foi responsável por algumas medidas que determinavam o estabelecimento do regime militar, e nessa mesma época foi nomeado o primeiro presidente da ditadura militar, que foi o General Humberto de Alencar Castello Branco. As principais medidas do AI-1 foram:

  • O General Castello Branco foi nomeado presidente.
  • Era de total escolha e decisão do presidente alterar as leis e até mesmo a Constituição já em vigência, além dos planejamentos financeiros. Caso desejasse poderia submeter ao Con­gresso Nacional tais decisões.
  • Qualquer tipo de investigação política seria de obrigação da FAB (Forças Armadas Brasileiras), e possuíam o poder de cassar os mandatos, prender e torturar, também podiam anular mandatos legislativos.
  • Ficaram mantidas as constituições federais e estaduais, além de respeitadas as autonomias estaduais.
  • A responsabilidade de eleger o presidente do Brasil passava a ser do Congresso Nacional, que, durante esse período, foi formado em sua maioria por militares e conservadores de direita, o que sempre garantia a eleição de um presidente de origem militar.

Quando aconteceu o fim da ditadura militar?

O Brasil estava no meio de uma grande crise financeira, e passava por uma luta popular em defesa de direitos políticos e pelo direito da população ao voto direto. Foi daí que surgiu o movimento conhecido como Diretas Já.

Esse movimento incluía os políticos de esquerda e direita, por exemplo o sociólogo Fernando Henrique Cardoso, que anos mais tarde (1990) se tornaria presidente do Brasil. Luiz Inácio Lula da Sil­va, que tinha origem sindicalista e também se tornou presidente em 2002 sucedendo Fernando Henrique e também Tancredo Neves, que havia sido ministro da Justiça de Getúlio Vargas.

Foram realizados vários comícios em todo o país defendendo o direito do voto. O próximo presidente do Brasil ainda seria eleito pelo voto indireto pelo Colégio Eleitoral do Congresso Nacional.

As eleições foram realizadas em janeiro de 1985, e foram disputadas pela primeira vez desde a ditadura militar, entre Paulo Maluf, do PDS que era apoiado pelos militares, no entanto perdeu para Tancredo Neves, candidato da Aliança Democrática.

Na véspera da posse, em 14 de março de 1985, Tancredo foi internado em estado grave, e o vice-presidente José Sarney assumiu o cargo. Em 21 de abril, o presidente Tancredo Neves faleceu devido a um câncer intestinal e uma infecção hospitalar. Após o período de ditadura militar José Sarney tornou-se o primeiro presidente, encerrando assim o ciclo de poderio dos militares.

Presidentes da república nesse período

Presidentes da Ditadura Militar
Foto: Reprodução
  • Castello Branco

Um dos principais líderes militares, Castello Branco possuía como grande objetivo combater o comunismo. Ele recebeu grande apoio da classe média brasileira da época, pois era atribuída aos comunistas a culpa pela grande crise econômica que o Brasil estava passando.

Vários governantes tiveram seus mandatos cassados por não concordarem com a nova ideologia militar imposta.

  • Costa e Silva

Artur da Costa e Silva foi quem assumiu após o mandato de Castello Branco, seu mandato focou em difundir um governo ainda mais centralizador onde não havia a participação popular.

Quando assumiu o país, estava com alta inflação, e uma forte recessão econômica, que tinha diminuído o poder de consumo da população brasileira, inclusive da classe média.

Decidiu instituir um conjunto de medidas que pretenderam controlar a crise financeira vivida pelo Brasil. As principais medidas foram:

  • A criação de linhas de crédito bancárias específicas para empresas privadas nacionais.
  • A criação do Conselho Interministerial de Preço que tinha por objetivo de controlar possíveis aumentos. Foi uma tentativa de equilibrar a balança comercial brasileira.

As medidas tomadas por Costa e Silva surtiram um rápido efeito, e o PIB passou a crescer em mais de 10% ao ano, no entanto, não houve uma justa distribuição de renda na sociedade.

Algumas medidas drásticas foram tomadas contra o povo. Falta de direitos e de liberdade política. Menores investimentos em políticas públicas.

  • Médici

Médici foi considerado o presidente do período militar mais violento, conhecido como linha dura. No seu governo houveram muitas mortes, torturas e um aumento ainda maior da censura, diminuindo assim as manifestações artísticas.

Expressões como: “Brasil, ame-o ou deixe-o” eram usadas no sentido de reafirmar o patriotismo. Para que distrair a população algumas medidas de distração foram tomadas, como: diminuição no ingresso dos jogos do Brasil.

Período de censura na mídia

O período dos anos 60 foram marcados por vários movimentos culturais em todo o mundo. A música, o teatro, o cinema tiveram em sua essência uma forma de protestar diante do crescimento capitalista e dos regimes militares e autoritários.

Na música houve grande repercussão, pois, as letras se tornaram mais complexas, defendendo aspectos políticos, como a paz e o direito de liberdade política e de expressão. Algumas bandas de rock influenciaram a massa da juventude pelo mundo, como os Beatles.

No Brasil um movimento que emergiu foi a Jovem Guarda, tendo seu início em 1965 apresentando músicas que falavam de amor e paz. Entre os principais representantes da Jovem Guarda estavam Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa, Golden Boys e Renato e seus Blue Caps.

Também emergiram movimentos de resistência contra o regime militar brasileiro tendo como principais artistas: Chico Buarque, Edu Lobo, Geraldo Vandré, entre outros. Várias músicas começaram a protestar de forma direta ou indireta, buscando incentivar o povo a ir às ruas lutar pela sua liberdade.

A Tropicália foi outo movimento, liderada por Caetano Ve­loso, Gilberto Gil, Tom Zé, entre outros. Ele reunia na música os elementos populares do batuque de Pernambuco, as percussões da Bahia e a guitarra elétrica do rock internacional. A fusão desses elementos era uma proposta de resistência cultural à ditadura militar.

Diferença entre intervenção militar e ditadura

Apesar de serem geralmente usados como sinônimos é importante saber exatamente o que cada um significa.

Intervenção militar

Significa fazer uso das forças armadas seja a marinha, o exército ou a aeronáutica) para tomar à frente de alguma situação que seja de responsabilidade de outro poder.

Ditadura militar

Corresponde a um regime de governo, onde todos os poderes do estado estão concentrados em um partido ou um grupo não sendo admitido oposições as suas ideias, é um modelo de governo em que não há participação da população.

Gostou do post e das informações? Então compartilha o post com seus amigos nas redes sociais e também deixa seu comentário abaixo com opinião sobre o texto!

Ditadura Militar
5 (100%) 13 vote[s]