Skip to content
Biografia Resumida

Independência do Brasil

A Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais relevantes para o país, uma vez que foi graças a tal evento que o mesmo conquistou autonomia política e ficou livre do domínio português sobre sua economia.

Antes da Independência do Brasil acontecer de fato, houve inúmeras tentativas para “apressar” o processo de independência, as quais foram marcadas por diversas mortes (como é o caso da execução de Tiradentes, por exemplo).

No dia 07 de setembro de 1822 foi anunciada a Independência do Brasil, onde o mesmo deixou de ser uma colônia explorada por Portugal.

Conheça a seguir a história da Independência do Brasil e tire todas as suas dúvidas sobre o tema!

Independência do Brasil
Foto: Reprodução.

Qual é o significado da Independência do Brasil

O significado da Independência do Brasil é: momento em que o Brasil deixou de ser colonizado e comandado por Portugal, ganhando sua autonomia política e administrativa.

Esse fato histórico aconteceu no ano de 1822, apesar de ter sido iniciado antes, com outros eventos históricos (como a Conjuração Mineira, por exemplo).

Como era o Brasil na época da independência Brasileira

Antes da independência, o Brasil passava por sucessivas crises econômicas, devido às restrições e limitações impostas pela Coroa Portuguesa.

Obviamente, esses fatos geravam insatisfação nos produtores do país, principalmente daqueles que detinham maior poder.

Isso porque, antes da Independência, o Brasil:

  • Só podia ter relações comerciais com a metrópole portuguesa;
  • Enfrentava diversas crises de abastecimento;
  • Estava economicamente fragilizado.

Em uma tentativa de não perder o domínio, a Coroa Portuguesa  aceitou que D. João desse ao Brasil o título de “Reino Unido de Portugal” no ano de 1815, o que o transformava de colônia para reino.

Já em 1821, D. João voltou para Portugal e seu filho (D. Pedro I) passou a cuidar da regência do Brasil.

Após D. Pedro I ocupar a regência do Brasil, a derrota da Coroa Portuguesa ficou ainda mais clara e observando tal cenário, a mesma ordenou que D. Pedro I retornasse imediatamente para Portugal.

Foi então que aconteceu o chamado “Dia do Fico”, em que com mais de 8 mil assinaturas foi pedido a D. Pedro I que permanecesse no país.

Tal ato foi marcado pela frase: “Como é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto. Diga ao povo que fico”.

Logo depois, a Coroa Portuguesa entrou em declínio e a ruptura do país com o Brasil era inevitável. A

inda tentando não perder o poder, a Coroa informou que D. Pedro I seria rebaixado a Governador do Brasil e foi com tal noticia que o mesmo proclamou a independência do país.

Após a independência, o Brasil começou a se reestruturar economicamente e os grandes proprietários e fazendeiros foram amplamente beneficiados, enquanto que as classes mais baixas continuaram onde estavam.

Quem declarou a independência do Brasil

Quem declarou a independência do Brasil foi Dom Pedro I, no dia 7 de setembro de 1822 em São Paulo (as margens do Rio Ipiranga).

Dom Pedro I estava montado em um animal de carga e estava acompanhado de fazendeiros locais.

Existe uma pintura, conhecida como “O Grito do Ipiranga” (pintado por Pedro Américo) que é tida como um dos principais registros do proclame da independência do Brasil.

No entanto, este quadro não retrata perfeitamente o fato ocorrido (apesar de continuar sendo o principal registro), uma vez que existe uma glamorização do momento e há uma suspeita de que o quadro seja na verdade um plágio de uma obra francesa.

Qual é o objetivo da independência

A exploração portuguesa das riquezas do Brasil era algo que prejudicava de diversas formas as elites coloniais, pois não permitiam que as mesmas se desenvolvessem como desejavam.

Nesse sentido, essas elites criaram diversas rebeliões contra Portugal, algumas delas buscavam mudar as formas de dominação portuguesa, como é o caso da Guerra dos Mascastes, da Revolta de Vila Rica, da Revolta de Beckman e da Guerra dos Emboabas.

Já outras tinham por objetivo tirar o Brasil do domínio português e proclamar a independência do país, como é caso da Conjuração Baiana e Mineira.

Assim sendo, a Independência do Brasil tinha por objetivo tirar o país do domínio português, favorecendo grandes comércios e proprietários de terras.

Em resumo, a Independência preservava a liberdade comercial e a autonomia político- administrativa do Brasil.

No que se refere ao restante da população (os mais pobres), mesmo após a Independência, continuavam em situação de escravidão.

Por que o Brasil se tornou independente de Portugal

Como já mencionado, antes da independência, o Brasil passava por uma série de problemas econômicos e a população vivia em condições de escassez.

O Brasil se tornou independente por necessidade e porque ser colônia de Portugal há tanto tempo trazia inúmeros prejuízos ao país, além disso, o contexto histórico europeu daquela época também favoreceu a independência do Brasil, uma vez que Portugal passava por sucessivas crises políticas.

É unanime entre os historiadores o argumento de que uma hora ou outra o Brasil se tornaria independente, por questões políticas/ econômicas (e mesmo que não houvesse a “participação” de D. Pedro I).

Porque a Independência do Brasil é um dos fatos mais importantes do nosso país

A Independência é um dos fatos mais importantes do nosso país porque foi graças a tal evento que o mesmo ganhou autonomia política e deixou de ser colonizado por Portugal.

A estrutura do país atualmente se difere muito do pós-independência, mas a independência foi um evento primordial para que o país se desenvolvesse (principalmente no que se refere à economia e as suas desigualdades).

Quais foram as causas da Independência do Brasil

Contudo, as principais causas da Independência do Brasil foram:

  • Grande desejo da elite local em conquistar sua autonomia política e ganhar ainda mais poder;
  • Desgaste causado pelas imposições da Coroa Portuguesa no país, principalmente no que se refere às restrições econômicas e aos altos impostos;
  • Situação econômica precária: a agricultura era desvaloriza e a produção caía constantemente; a pecuária era basicamente para subsistência, a mineração estava em baixa (porque estava esgotada) e a indústria não se desenvolvia (por conta das restrições).
Independência do Brasil
5 (100%) 1 vote[s]