Guerra do Paraguai

A Guerra do Paraguai é conhecida como a maior revolta armada da América do Sul. No post de hoje iremos detalhar os eventos deste marcante conflito no continente sul americano.

O que foi a Guerra do Paraguai?

A Guerra do Paraguai foi o maior conflito armado internacional da América do Sul. Estavam em batalha o Paraguai, o Brasil, Argentina e Uruguai.

O Brasil apoiou o grupo colorados do Uruguai após a independência do país em 1825, visando manter a influência no país. Neste ponto o Uruguai contava com duas principais correntes de pensamentos, os colorados e os blancos.

Em um momento pré-guerra, os colorados pediram ajuda ao Brasil para tentar depor o até então chefe de Estado do Uruguai, o blanco Bernardo Berro. O Brasil então envia tropas até o Uruguai para ajudar na tarefa.

O lado dos colorados também recebeu ajuda do presidente da Argentina, Bartolomeu Mitre.

Os blancos eram apoiados pelo Paraguai e seu presidente Francisco Solano López e inimigos do presidente Bartolomeu Mitre. O apoio do Paraguai aos blancos se deve pelo fato do acordo de acesso ao mar do Uruguai. Solano López queria garantir que seu país ainda teria esse acesso.

Guerra do Paraguai
Tudo Sobre a Guerra do Paraguai. (Foto: Reprodução)

Quando aconteceu?

A Guerra do Paraguai iniciou-se com o evento do navio Marquês de Olinda em novembro de 1864. O conflito então se estendeu por seis anos, só terminando em março de 1870, com a morte do presidente Solano López.

Diversas batalhas ocorreram durante a guerra, o que assolou os países envolvidos.

Causas

O conflito entre blancos e colorados no Uruguai, somados às atitudes do presidente Solano López foram os motivos finais para o início da guerra.

Mas a região já tinha uma certa tensão por conta de disputas territoriais dos países recém independentes.

Em 1864, teve então uma iniciativa dos colorados em destituir Bernardo Berro do comando do país.

Os colorados venceram o conflito devido a sua superioridade bélica em 1864. Solano López então ataca os brasileiros que estavam em território argentino. Isso foi um dos fatores determinantes para o início da guerra.

A fagulha final para estourar o conflito foi a captura do navio brasileiro Marquês de Olinda, quando navegava pelo Paraguai, por ordens do presidente do Paraguai, Francisco Solano López.

No navio estava o presidente indicado para a província do Mato Grosso, Frederico Carneiro de Campos. A captura do navio se deu por Solano López acreditar que na embarcação haviam armas.

A situação, que já não era nada amistosa antes do ocorrido, apenas piorou entre os países que são banhados pelos rios Paraná, Paraguai e Uruguai.

O que é Tríplice aliança?

A Tríplice Aliança foi a união entre Argentina, Brasil e Uruguai para derrotarem o presidente do Paraguai Solano López na Guerra do Paraguai.

Este tratado foi firmado entre os países após os ataques sofridos no Uruguai e na cidade da Argentina, Corrientes.

O acordo teve pontos positivos e negativos para o Brasil. O positivo foi que a coroa do país foi apoiada por duas repúblicas no continente.

Os negativos foram que, devido a uma cláusula do acordo, o Brasil concordou em ceder a maioria do contingente para a Guerra, quebrando a economia do império. Milhares de cidadãos brasileiros morreram no confronto.

A Argentina por sua vez, enviava números limitados de contingentes, o que fazia com que sua economia ainda fosse movimentada pela grande quantidade de soldados brasileiros em seu território.

Mas o maior beneficiado com esta estratégia foi a Inglaterra, que ganhou mais um mercado consumidor devido os conflitos.

Consequências da guerra do Paraguai

A Guerra do Paraguai impactou negativamente os envolvidos, principalmente o Brasil e o próprio Paraguai.

No Brasil, as melhores estimativas apontam cerca de cinquenta mil mortos e mais mil outros inválidos. Nos piores cenários, estima-se a morte de sessenta mil mortos nos campos de batalhas ou em decorrência dela.

O Paraguai com toda certeza foi o mais afetado. Estudos indicam que durante a batalha, 80% da população masculina do país foi morta. Com isso, restou apenas idosos, crianças e os sobreviventes, mutilados pela guerra.

Isso freou a economia paraguaia e obrigou o país a viver basicamente de lavoura de subsistência. Também teve perdas de territórios para os países vizinhos e uma gigantesca dívida por causa da guerra com o Brasil.

Essa dívida só foi perdoada em 1943 no governo de Getúlio Vargas.

Como terminou a guerra do Paraguai

A Guerra do Paraguai só terminou com a morte do presidente do Paraguai Solano López. Após seu acampamento estar cercado, foi oferecido a rendição, que não foi aceita por Solano.

Ele então tentou uma fuga, mas acabou sendo morto pelo exército brasileiro em Cerro Corá.

Considerações finais

O maior dos conflitos armados da América do Sul, a Guerra do Paraguai não teve um vilão e um mocinho na história.

Todos os envolvidos participaram puramente por interesses econômicos.

O Brasil tentando manter sua soberania no continente, Uruguai e Argentina viam no conflito possibilidades de expansão de território, assim como o Paraguai, que tentava manter aberto seu contato com o mar através do Uruguai, para expandir sua produção e exportação.

Guerra do Paraguai
5 (100%) 4 votes