Skip to content
Biografia Resumida

Biografia de Kaká

Você, fã ou não de futebol, dificilmente não conhece Ricardo Izecson dos Santos Leite, conhecido popularmente pelo apelido de Kaká. O jogador brilhou no início dos anos 2000, quando seu talento era prova do brilho brasileiro no esporte.

Este futebolista não só conquistou inúmeros prêmios individuais, mas também compôs o saudoso time da Seleção Brasileira de Futebol que conquistou o título da Copa do Mundo FIFA de Futebol em 2002 ao lado de vários ídolos brasileiros.

O jogador, que hoje se encontra aposentado, jogou em times brasileiros e também fez carreira internacional, sendo um dos mais caros atletas da época. Neste artigo conheceremos mais sobre Kaká, as curiosidades sobre ele e sua trajetória profissional.

Kaká

Ricardo Izecson dos Santos: o Kaká

Kaká nasceu em 22 de abril de 1982 no município de Gama, uma região administrativa que compõe o Distrito Federal, onde viveu até que completar 7 anos, quando se mudou com sua família para a cidade de São Paulo.

Nesta época a alcunha do atleta ainda era escrita com “c”, Cacá, apelido que foi originado pela dificuldade de seu irmão caçula em pronunciar o nome Ricardo, apenas repetindo a sílaba do meio.

No ano seguinte de sua mudança para a cidade paulista o menino ingressou nos quadros do São Paulo Futebol Clube, passando a compor a equipe de juniores do time.

Isto se deu após um professor de sua escola (Colégio Baptista) notar seu destaque nas aulas de educação física e aconselhar seus pais a matricularem-no em uma escola especializada no esporte. Nesse momento uma grande jornada se iniciou.

Entretanto, esse belo episódio quase foi interrompido em razão de terrível acidente sofrido pelo jovem aos 18 anos, enquanto se divertia na piscina, que resultou em uma fratura na espinha dorsal.

Este acidente lhe manteve em tratamento por dois meses longe dos campos. Ao retornar o atleta estreou como jogador profissional no clube no dia 1º de fevereiro de 2001, entrando no meio da partida do time paulistano contra o Botafogo.

Carreira profissional

Após sua estréia em fevereiro dês 2001, o jogador retornou aos campos para marcar pela primeira vez pelo time. O jogo contra o Santos (invicto no campeonato até então) contou com dois gols do atleta realizados em apenas dois minutos!

A partir daí a imprensa e a torcida do São Paulo passaram a reconhecer, com cada vez mais intensidade, o talento do atleta, que era comparado constantemente com Raí, ídolo do clube, tanto pelo seu estilo de jogo quanto pela beleza física.

Em 2001 o futebolista conquistou seu primeiro título com o São Paulo, a taça Rio-São Paulo. Este título foi sucedido pela taça do Campeonato Paulista em 2002.

No ano seguinte o jogador escolheu internacionalizar sua carreira profissional, o que foi facilitado por diversos convites de clubes estrangeiros, como o Chelsea, sendo que o atleta escolheu o time italiano Milan.

No time de Milão o futebolista pôde jogar com vários outros brasileiros que também estavam associados ao time, como Dida, Cafu, Roque Júnior, Rivaldo e Serginho, sendo que alguns deles também foram seus companheiros na seleção.

O meio-campista brasileiro construiu uma concisa carreira na Itália, cuja fama se iniciou num jogo em que fez um passe de mais de 30 metros que garantiu um gol de Shevchenko para sua equipe.

Sua meteórica subida dentro do clube fez com que em apenas dois meses de contrato sua camisa, a 8, fosse uma das mais vendidas do time. Ainda, passou a marcar com freqüência nos jogos, consolidando-se como um dos astros da equipe.

Nesta época também foi possível se observar o aprimoramento da técnica de jogo do atleta, que passou adquiriu velocidade e melhorou seus passes e marcação sobre outros jogadores, tornando suas jogadas efetivas.

Após 6 anos na equipe, Kaká se transferiu para o Real Madri, time que compôs no período concernente entre 2009 e 2013, quando retornou para o clube milanês. No time espanhol jogou ao lado de Cristiano Ronaldo, contratado dois dias após ele.

Terminada sua segunda estadia no clube da cidade de Milão, Kaká fechou um contrato de três temporadas com o Orlando City e, dentre elas, jogou pelo seu time de origem, o São Paulo, por alguns meses.

Anunciou oficialmente sua aposentadoria dos campos em 17 de dezembro de 2017 numa entrevista ao programa da Rede Globo Esporte Espetacular, tendo realizado seu último jogo profissional por um clube (Orlando) em 15 de outubro de 2017.

Seleção brasileira

Embora sua convocação para a seleção brasileira tenha ocorrido em 2001, seu primeiro jogo com a camisa verde e amarela só ocorreu no ano seguinte, em um amistoso contra a Bolívia.

Ainda em 2002 Kaká teve a oportunidade de estar entre os convocados por Felipão para jogar pela seleção na Copa do Mundo de Futebol e, portanto, ser um dos atletas jogadores daquele incrível ano para o esporte brasileiro.

Pentacampeão, o futebolista ainda compôs os times da seleção dos anos de 2006 e 2010, quando o Brasil infelizmente não teve um bom desempenho. No campeonato de 2006 recebeu o prêmio de melhor jogador em campo no jogo contra a Croácia.

O jogador atuou com diversos treinadores que coordenaram o time brasileiro, como Felipão, Dunga, Mano Menezes e Parreira. Seu último jogo com a camisa oficial da seleção foi em 4 de novembro de 2017 contra a Croácia.

Kaká

Prêmios e reconhecimento

Ao longo dos 17 anos em que atuou como jogador de futebol profissional o atleta advindo do São Paulo conquistou inúmeros títulos em equipe e individualmente, figurando entre os melhores jogadores de sua época.

O maior título recebido pelo atleta é, sem sombra de dúvidas, o de melhor jogador do mundo pela FIFA, que lhe foi concedido no ano de 2007, auge de sua carreira.

Recebeu o Bola de Ouro, dado ao melhor jogador da competição, na Copa das Confederações de 2009 e do Mundial de Clubes de 2007.

Pelo Milan foi campeão pela série A do campeonato italiano de 2004, da Supercopa da Itália em 2004, da UEFA Champions League em 2006 e a Copa do Mundo de Clubes em 2007, no inegável auge de sua trajetória.

Pelo Real Madrid compôs a equipe vencedora dos campeonatos Copa Del Rey, Campeonato Espanhol e Supercopa da Espanha, sendo o primeiro em 2011 e os demais em 2012.

Pela Seleção Brasileira, além da Copa do Mundo de 2002, Kaká também compunha o time oficial brasileiro pela Copa das Confederações em 2005 e 2009 e o Superclássico das Américas em 2014.

Kaká Prêmios

Vida pessoal

Kaká se casou com a socialite Carol Celico em dezembro de 2005, casamento que durou até julho de 2015 sofrendo uma pequena separação em novembro de 2014.

O jogador possui dois filhos frutos deste matrimônio, o garoto Luca, nascido em 2008 e a menina Isabella, de 2011.

Atualmente o atleta está noivo da modelo Carolina Dias.

Curiosidades sobre o atleta

  • Último brasileiro eleito melhor do mundo

Premiado em 2007 como o melhor jogador do mundo pela FIFA, Kaká é o último brasileiro que foi agraciado com este título que já havia sido conquistado por Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo Nazário e Romário.

Além disso, ele é o último jogador a receber a premiação antes do início do embate entre Leonel Messi e Cristiano Ronaldo que só foi interrompida em 2018, quando Luka Modric recebeu o título.

  • Empresário

O jogador, aposentado há dois anos, hoje atua fortemente como empresário esportivo e do ramo da comunicação esportiva.

Juntamente a Antônio Tabet, Felipe Andreoli, Rafael Grostein e André Barros o ex-jogador o canal do YouTube Desimpedidos, especializado em futebol e que utiliza uma abordagem baseada no humor, entretenimento e jornalismo.

Além disso, é sócio do Soul Sports Bar, bar paulista.

Também realizou diversos cursos para especialização na gestão esportiva na Universidade de Harvard e outros organizados pela FIFA e FGV, o que demonstra sua busca pela consolidação de uma carreira nos bastidores do futebol.

  • Primeiro latino-americano na Adidas

É comum que jogadores de futebol aproveitem sua fama para faturar dinheiro por meio da participação em ações publicitárias. Após se associar ao Milan Kaká se tornou o primeiro latino-americano a realizar uma propaganda da marca, Adidas.

  • Religioso

O jogador sempre se declarou cristão, sendo que inúmeras de suas declarações e escolhas influenciadas em razão de sua fé praticante sofreram críticas.

Sua família é evangélica e era associada à Igreja Renascer, da qual o atleta se afastou após escândalos nos quais se envolveram os líderes dela, sendo, atualmente, membro da Igreja Batista.

  • Filantropia e ações de caridade

Kaká, além de seu talento nos campos também é conhecido pelo fato de auxiliar de forma ativa instituições de caridade que prestam auxílio a crianças carentes.

Em 2004 ele se tornou embaixador da ONU contra a fome. Já em 2013 o ídolo do futebol tornou-se embaixador da ONG Visão Mundial, focada na proteção de jovens em situação de vulnerabilidade.

Ídolo nos campos e fora deles, Kaká é inegavelmente um dos mais importantes jogadores de futebol da nossa história.