Skip to content
Biografia Resumida

Biografia de Paulo Henrique Ganso

A biografia do jogador Paulo Henrique Ganso é recheada de curiosidades e polêmicas.

E se você deseja saber mais sobre a trajetória deste atleta este conteúdo é para você. Nele vamos mostrar a história do Ganso, as polêmicas na qual o jogador se envolveu, seu desempenho em campo e os títulos e prêmios conquistados.

Paulo Henrique Ganso

Quem é Paulo Henrique Ganso

Paulo Henrique Chagas de Lima nasceu em Ananindeua/PA em 12 de outubro de 1989 e iniciou sua trajetória no futebol com passagens pelo futsal, jogando na Tuna Luso Brasileira e no futebol do Paysandu.

No ano de 2005 Paulo Henrique, através de uma indicação do ídolo santista Giovanni, participa de testes no Santos, clube que projetou no cenário nacional.

Após passar nos testes e integrar o elenco do clube Paulo Henrique começa a trilhar sua trajetória de sucesso. Na base do Santos conquista títulos como o Campeonato Paulista Sub-20 em 2007 e 2008 e o Torneio Cidade de Turim, na Itália.

O apelido Ganso foi dado por seu Otávio, roupeiro do clube, que sempre teve o hábito de apelidar os jogadores vindos das categorias de base. O apelido era dado aos jogadores considerados lentos ou tecnicamente fracos.

Para Paulo Henrique o apelido não teve efeito negativo. Sempre que se destacava em uma partida ao término sempre procurava seu Otávio para brincar e provocá-lo por conta do apelido recebido. O jogador gostou tanto da apelido dado que decidiu incorporá-lo ao seu nome.

Paulo Henrique Ganso

Carreira do jogador

A carreira de paulo Henrique Ganso tem início em 1996 jogando futsal na Tuna Luso, onde permaneceu até os 15 anos de idade.

Em 2003 passa a integrar as categorias de base do Paysandu, iniciando sua jornada no futebol de campo.

Em 2005 é levado para o Santos através do ídolo Giovanni, em uma transferência de aproximadamente R$ 900.000,00.

A partir de 2007 Paulo Henrique Ganso como a ter destaque no futebol, conquistando o título Paulista Sub-20.

Apesar do destaque não foi possível evitar que o Santos realizasse uma campanha decepcionante em 2008 na Copa São Paulo de Futebol Júnior, sendo eliminado nas quartas de final pelo Internacional de Porto Alegre em uma disputa de pênaltis.

Jornais da época citavam Paulo Henrique Ganso como uma das grandes revelações do torneio, servindo como credencial para integração ao elenco do time principal.

O ano de 2009 começa com Paulo Henrique Ganso marcando seu primeiro gol pelo time santista contra o Guarani, e conquistando mais espaço no time devido ao mau rendimento do titular Lúcio Flávio. Como consequência o  clube conquista o vice campeonato Paulista.

No Campeonato Brasileiro o Ganso ganha visibilidade no cenário nacional, mesmo com um desempenho mediano do time.

Marcando 8 gols em 31 jogos e dando 4 assistências o jogador foi indicado ao prêmio de jogador revelação no ano e teve seu contrato renovado até 2014 com multa de R$ 137 milhões.

Em 2010 conquista o campeonato Paulista, é considerado o craque do torneio e com elogios da crítica esportiva chega à seleção brasileira em Agosto. Na sequência é vítima de uma entorse no joelho, que o afasta dos gramados até 2011.

No ano de 2011 Ganso retorna aos gramados, ajudando o Santos na conquista do Campeonato Paulista. O jogador ajuda também ajuda o time na conquista da Libertadores da América, porém sem grande destaque, consequência de uma nova lesão.

2012, ano do centenário santista, conquista o tricampeonato paulista. As repetidas lesões deixam sua relação turbulenta com a torcida. Ns seleção brasileira perde espaço para meias em melhor momento e devido as constantes lesões.

A passagem pelo São Paulo

Paulo Henrique Ganso

A contratação do jogador pelo São Paulo foi anunciada em Setembro de 2012 em uma transação de R$ 23,9 milhões.

A estréia no clube ocorreu contra o Náutico em 18 de novembro de 2012. Contra o Corinthians em dezembro teve a oportunidade de jogar 90 minutos e participar da conquista da Copa Sul-Americana deste mesmo ano.

Paulo Henrique Ganso tem um início promissor em 2013, marcando seu primeiro gol pelo tricolor no jogo contra o Atlético Sorocaba pelo Campeonato Paulista. O jogador também se destaca na partida contra o Atlético Mineiro em Abril, garantindo a classificação do time para a próxima fase.

Neste mesmo período o jogador começa a ter seu desempenho questionado, devido ao baixo rendimento e por não se manter entre os titulares do time. Para completar o cenário, o jogador perde um pênalti contra o Corinthians nas semifinais do Paulista.

Sua situação piora após a eliminação na Libertadores da América com duas derrotas e como consequência não consegue sequer ser convocado para a seleção brasileira.

Em 2014 o desempenho de Paulo Henrique Ganso tem uma expressiva melhora, já sob o comando do técnico Muricy Ramalho. Neste ano completa 100 partidas pelo clube.

Em 2016 conta com o apoio de Edgardo Bauza, treinador do clube no período para retornar à seleção brasileira. Apresentando um melhor desempenho consegue novamente ser convocado para vestir a camisa canarinha.

O período no Sevilla

Ainda em 2016 o jogador é vendido ao Sevilha, onde estreiou em Agosto, sendo derrotado pelo Barcelona. Marcou seu primeiro gol contra o Formentera em uma goleado por 9 x 1 pela Copa do Rei.

O jogador chegou a ficar 100 dias sem jogar uma partida oficial, retornando aos gramados pelo Campeonato Espanhol na partida contra o Granada marcando os 2 gols da vitória.

A temporada 2017/18 destaca-se pelos gols marcados contra o Getafe e Eibar pelo Campeonato Espanhol.

Após ficar 8 meses sem participar de uma partida o jogador é relacionado para o jogo diante do FK Zalgiris Vilnius, da Lituânia, na Liga Europa 2018/19, participando dos minutos finais da partida. Nesta mesma temporada é emprestado para o Amiens estreando contra o Lille da França e dando uma assistência.

No início de 2019 Paulo Henrique Ganso é anunciado no Fluminense, assinando um contrato válido por 5 anos e com a responsabilidade de devolver ao clube a posição de destaque no cenário esportivo que sempre ocupou.

Polêmicas que envolvem o jogador

A primeira polêmica envolvendo Paulo Henrique Ganso ocorreu em 2 de abril de 2010. Ele e outros jogadores evangélicos do Santos se recusaram a participar da distribuição de ovos de páscoa para uma instituição espírita, a Mensageiros da Luz, por questões religiosas.

Durante a final do Campeonato Paulista de 2010, em 2 de maio Ganso não obedeceu a ordem de substituição do técnico Dorival Júnior, permanecendo em campo até o final da partida.

Ainda em 2010, no mê de junho, o jogador concedeu uma entrevista para a jornalista SOnia Racy agradecendo a Deus por não existir gay no Santos. Com a repercussão negativa o jogador foi motivado a divulgar nota oficial se desculpando.

Em janeiro de 2013 após a diretoria santista decidiu repintar nos muros a imagem de Ganso que foi apagada por torcedores que não concordavam com a transferência para o São Paulo.

Em fevereiro de 2013 o jogador é recepcionado pelos torcedores santistas com notas personalizadas e moedas, criadas com o objetivo de taxar o jogador como mercenário.

Premiações do jogador

O jogador Paulo Henrique Ganso possui 10 premiações individuais conforme a lista a seguir:

  • 2010: integra a seleção de melhores jogadores da Copa do Brasil e do Campeonato Paulista é o jogador com a maior quantidade de assistências do Campeonato Paulista. Neste anos também recebe o Prêmio Ginga de revelação do futebol brasileiro, é eleito o melhor jogador do campeonato paulista e da Copa do Brasil;
  • 2011: é eleito o melhor jogador das Américas pelo jornal El País;
  • 2012: é o jogador com a maior quantidade de assistências do Campeonato Paulista e integra a seleção de melhores jogadores deste mesmo campeonato;
  • 2013: é o jogador com a maior quantidade de assistências do Copa Sul-Americana;
  • 2014: recebe o prêmio Bola de Prata;
  • 2016: integra a seleção de melhores jogadores da Copa Libertadores da América.

Ganso

Histórico de clubes em que Ganso já atuou

Ganso atuou no Santos Fc entre 2008 e 2012 em um total de 162 jogos, marcando 36 gols e dando 37 assistências.

No São Paulo o jogador permaneceu de 2012 a 2016 atuando em 221 partidas, com 24 gols marcados e 49 assistências realizadas.

No Sevilla ficou de 2016 a 2018 realizando 28 jogos, com 7 gols marcados e 4 assistências. No Amiens jogou 13 partidas e deu 4 assistências.

No Fluminense, onde joga atualmente, possui 45 partidas, onde marcou 5 gols e realizou uma assistência.

Como você pode observar a história profissional e de vida de Paulo Henrique Ganso é repleta de momentos curiosos e vitoriosos.

Este jogador, de grande talento, possui uma trajetória que deve ser respeitada e apresentada às novas gerações, servindo como estímulo para os aspirantes a jogadores de futebol.

Mesmo envolvido em algumas situações e momentos polêmicos você não pode deixar de reconhecer o talento e capacidade deste atleta.