Skip to content
Biografia Resumida

Danças Folclóricas

As tradições e manifestações populares de cada região do nosso país conhecida como o folclore, reúne diversos componentes, como: lendas, personagens, músicas, instrumentos e danças.

As danças folclóricas são belíssimas manifestações culturais que ratificam a diversidade brasileira que é resultado de uma miscigenação do povo brasileiro desde os seus primórdios, tendo um pouco de referência de diversos lugares do mundo.

Existem muitas danças folclóricas que compõem a história de nosso país, pois é referência dos povos que viveram aqui no passado e permanecem presentes até hoje em vários estados. Vamos conhecer agora um pouco sobre as danças folclóricas.

danças folclóricas

As Características das danças folclóricas

Quando falamos sobre as principais características das danças folclóricas falamos sobre o que as compõem. As vestimentas que são utilizadas no momento da apresentação das danças, por exemplo, é a principal característica das danças folclóricas.

Outra característica, que é muito importante é a utilização de instrumentos característicos de cada região, bem como as músicas, que geralmente contam a história do povo que habitava o país.

As principais danças folclóricas

A seguir falaremos um pouco mais sobre as principais danças folclóricas.

Maracatu

O maracatu é um termo de origem africana que significa uma espécie de dança ou de batuque. É uma dança típica da região nordeste, mais especificamente do estado de Pernambuco.

Essa dança, tem fortes traços religiosos e uma mistura de referências europeias, africanas e indígenas. A dança tem por objetivo saudar os orixás (ancestrais que representam cada força da natureza).

A dança é caracterizada por alguns movimentos de pulos e giros e conta com o som de batuques com caixas, tambores, ganzás e outros instrumentos de percussão. O compasso rítmico lembra um pouco a congada.

Bumba meu boi

Essa dança também conhecida como boi-bumbá é típica das regiões norte e nordeste e se originou por volta do século XXVI. É outro tipo de dança que sofre influência de vários povos, como os do continente africano, portugueses, espanhóis e indígenas.

Apesar de ser uma dança, ela possui um grande apelo teatral em sua execução, onde homens se vestem com trajes que simbolizam bois, com fitas. A dança demonstra a história de vida de morte e de ressurreição.

Xaxado

O seu nome singular é referência a um barulho que é produzido pelas sandálias dos cangaceiros nordestinos, quando eram arrastadas para comparecerem a alguma comemoração, hoje em dia o mesmo barulho pode ser ouvido no momento da dança.

Os movimentos do xaxado são passos bem marcados para frente e para os lados, são gestos bem firmes e que possuem uma grande beleza. Inicialmente não havia a presença de mulheres na dança, mas com a presença de Maria Bonita as mulheres se mantiveram com maior espaço no xaxado.

A zabumba, o pífano, a sanfona e o triângulo são os instrumentos mais utilizados nessa dança.

Carimbó

A dança carimbó tem origem indígena, mas especificamente na nação tupinambá, no entanto também sofreu algumas influências portuguesas e africanas.

O seu nome é referência a um tambor que é usado na execução da dança, o tambor também se chama carimbó. Para o início da dança, os dançarinos se colocam divididos em pares posicionados em fileiras que estão voltadas para o centro da roda.

Segundo as históricas folclóricas, essa dança era muito usada pelos indígenas na realização de alguns rituais, quando os africanos começaram a ter contato com a dança começaram a incluir movimentos que deixaram a dança mais completa.

O ritmo musical é bem marcado pela presença de palmas e batidas dos pés, onde os homens convidam suas respectivas parceiras para dançar, após os pares começarem a ser formados eles começam a girar entre si.

Catira

Esta dança também é conhecida como carerê possui batuques bem marcados por batidas de mãos e de pés. É uma dança que possui referências indígenas, espanhola, portuguesa e africana, no entanto, o conjunto desses elementos provoca uma ideia semelhante a cultura caipira.

Os estados que a catira é mais presente, são: São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, podendo ainda estar presente em menor representatividade em outros estados.

A dança é acompanhada por músicas tocadas em uma viola e para a apresentação são feitas duas filas, uma para os homens e outra para as mulheres, e assim iniciar a dança.

Quadrilha

Essa é uma dança bem característica dos meses de junho, e com certeza a maioria das crianças brasileiras já participou dessa dança na escola. Por influência da corte de Portugal, essa dança se tornou mais popular a partir do século XIX, sendo muito mais presente na região nordeste.

Para iniciar a dança, são formadas duplas e uma pessoa que está de fora chamada de animador, fica gritando e dando voz de comando para que os dançarinos sigam os passos. anarriê, olha a cobra, balancê, são alguns dos comandos da quadrilha.

Samba de Roda

Sendo de origem baiana, por volta do século XIX, para dessa forma deixar firme as referências que foram deixadas pelos povos do continente africano. Essa dança possui uma pequena semelhança com à capoeira e com a representação dos cultos aos orixás.

Por mais que a dança seja bem referente à cultura africana, também sofreu muita influência portuguesa. Nessa dança os sambistas abrem uma roda para conseguir fazer sua dança, com palmas, cantos e uso de alguns instrumentos como. O pandeiro, o chocalho, a viola e o berimbau.

Ciranda

a ciranda é um tipo de música e um tipo de dança de Pernambuco. a ciranda é originada mais precisamente pela ilha de Itamaracá, pelas mulheres de pescadores que cantavam e dançavam.

Frevo
O estado de Pernambuco possui a graça de ter essa dança como típica de sua região. A sua origem se deu desde que as mulheres dos pescadores ficavam esperando os seus maridos voltarem da pesca cantando e dançando.

Atualmente a dança ocorre quando os dançarinos se colocam em rodas e começam a fazer passos estilizados. A sombrinha multicolorida se tornou um adereço bem frequentemente usado pelos dançarinos.

O colorido tanto da sombrinha como das roupas dos dançarinos, é remetido ao colorido da bandeira do estado que consta com um arco-íris. O ritmo dessa dança possui passos simples e outros mais elaborados e o seu ritmo é bem compassado.

Os “tocadores” usam tarol, zabumba, maracá e ganzá são instrumentos usados por aqueles que tocam as músicas do frevo.

Jongo

Também conhecida como caxambu, essa é uma dança um pouco menos conhecida e que possui muita influência do continente africano. Ela influenciou diretamente o samba carioca, aqueles que participam dessa dança são chamados de jongueiros.

Maculelê

Essa é uma dança que possui origem tanto indígena quanto africana, e a sua execução simula uma luta com a utilização de dois bastões (chamados de grima ou de esgrima) como arma.

Essa simulação ocorre porque em sua origem ela foi uma arte marcial armada, em algumas situações podem ser utilizadas facões no lugar dos bastões, o que causa um belíssimo efeito pelo som e pela ocorrência de faíscas.

O uso de roupas brancas geralmente é bem aceito para a execução dessa dança e os dançarinos são acompanhados por percussão e por cantoria.