Biografia de Frida Kahlo

Frida Kahlo foi uma pintora mexicana que viveu de 1907 a 1954, atualmente sua obra e imagem estão mais do que nunca sendo discutidas, principalmente pela ascensão do movimento feminista.





Quem foi Frida Kahlo?

Frida representa uma mulher fora do contexto em que viveu, dada a sua ousadia e a tradução de sua tristeza nas obras dela, que hoje é fonte de inspiração e referência para diversas pessoas.

Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón nasceu no México, na cidade de Coyoacán, seu pai era alemão e sua mãe espanhola, tiveram 4 filhas, sendo Frida a terceira.

Frida sempre teve a saúde comprometida, ainda criança lutou contra a poliomielite e aos 18 anos sofreu um acidente de ônibus, além das tantas internações e cirurgias a que fora submetida.

Contrário a muitos artistas Frida começou a pintar quando adulta, logo após sofrer o grave acidente e ficar durante anos presa a uma cama. Ainda em sua adolescência ela começa a ter uma opinião política marcante, com vertente comunista, fato o qual pode ser atribuído a sua influência familiar.

Em 1928 Frida oficialmente se filiou ao Partido Comunista Mexicano, onde conheceu Diego Rivera (renomado artista mexicano), com quem se casou no ano de 1929, e talvez por influencia dele começou a ampliar a paleta de cores e suas obras começaram a ter maior notoriedade. O relacionamento foi bastante conturbado e repleto de traições, de ambas as partes, ela era bissexual.

Em 1939 Frida e Rivera se separaram porque Frida descobre que o marido mantinha um caso com sua irmã mais nova, Cristina Kahlo.  Existem historiadores que consideram que como uma forma de vingança, Frida se relacionou com o grande amigo de Rivera, o marxista Leon Trotsk, Leon havia se escondido com sua esposa na residência do casal durante a perseguição ao mesmo.

Apesar de ter engravidado algumas vezes, ela nunca teve filhos, pois o desenvolvimento  do feto era comprometido pelas diversas sequelas do acidente que sofrera, após um ano separada de Rivera, os dois se reencontram e casam-se novamente, o relacionamento foi tão conturbado quanto o primeiro.

Deu aulas na Escola Nacional de Pintura e Escultura do México, foi também uma defensora árdua dos direitos das mulheres e toda a sua dor e seus devaneios foram registrados por sua obra. Além de pintar, também fotografava e os fez até a sua morte.

Frida morreu em 1954 (aos 47 anos) na cidade onde nasceu, vitima de uma embolia pulmonar, causada por uma forte pneumonia (conforme seu atestado de óbito). Frida tentou suicídio diversas vezes, e há relatos de que sua morte possa ter sido causada por uma overdose de remédios (proposital ou não).

Antes de morrer Frida deixou um bilhete que dizia: “que minha partida seja feliz, e desejo que eu nunca tenha que regressar”.

Biografia de Frida Kahlo

Foto: Reprodução

Principais obras da pintora mexicana

As obras de Frida tinham influencia da cultura mexicana, incluindo: símbolos folclóricos, referências indígenas e cores fortes.

Mas é inegável que seu principal diferencial é a forte expressão dela mesmo em suas pinturas. Dentre as mais conhecidas, estão:

  • As duas Fridas;
  • O veado ferido;
  • Diego e eu;
  • Sem esperança;
  • Umas facadinhas;
  • O Marxismo trará saúde aos doentes;
  • Meu vestido pendurado ali.

Frases de Frida Kahlo

As principais frases de Frida que influenciam até atualmente mulheres e homens são:

  1. Onde não puderes amar, não te demores;
  2. Ao fim do dia, podemos aguentar muito mais do que pensamos que podemos;
  3. Bebia para afogar as magoas, mas as malditas aprenderam a nadar;
  4. Pés, para que os quero, se tenho asas para voar;
  5. Se existe vida após a morte, não me esperem, porque eu não vou.
Biografia de Frida Kahlo
5 (100%) 21 votes

Leave a Reply