Skip to content
Biografia Resumida

Biografia de Beatriz Milhazes

Conheça a vida e a obra de uma das principais pintoras contemporâneas do Brasil. Beatriz Milhazes teve obras que ultrapassaram o valor de um milhão de dólares. Conheça as principais obras da artista!

Beatriz Milhazes é uma pintura, gravadora e ilustradora carioca que tem como característica o uso da ornamentação, ou seja, o uso de um elemento secundário para compor a sua obra.

Conheça mais sobre esta importante artista brasileira.

Neste artigo você vai descobrir a formação de Beatriz, suas principais obras e até mesmo algumas curiosidades sobre sua vida.

Quem é Beatriz Milhazes?

Beatriz Milhazes é um dos grandes nomes da pintura contemporânea brasileira e não apenas isso, mas é também uma artista de renome internacional, com obras espalhadas pelo mundo.

A artista surge nos anos 80 e possui um repertório muito variado, fazendo uso de muitas cores em seus quadros. Aliás, esta é uma característica presente na maioria das suas obras, a mistura de cores e muitas figuras geométricas abstratas. Para os críticos, suas telas trazem a tona o estilo carnavalesco.

Vinte anos após o início de sua carreira, Beatriz Milhazes ganha fama internacional, após participar das Bienais de Veneza, de São Paulo e de Shangai.

Formações

A artista é graduada em comunicação social e se formou em 1981 na Faculdade Hélio Alonso, no Rio de Janeiro. Junto com a formação na Universidade, ela estudou pintura e ilustração.

Até 1996, ela foi professora de pintura no Parque Lage.

Vida

Em 1960 nascia na capital carioca Beatriz Ferreira Milhazes. Em 1980, ela começa a frequentar a escola de artes visuais do Parque Lage, onde estudou artes plásticas. Nesta escola, alguns anos depois, ela deu aulas e coordenou diversas atividades culturais.

A artista Beatriz Milhazes desponta para o mundo das artes plásticas após ter participado, no ano de 1984, de uma mostra que reuniu não apenas elas, mas outros 123 artistas. Em comum entre todos estes artistas estava o resgate de uma tradicional técnica utilizada por artistas plásticos, baseado no uso de óleo sobre as telas.

Esta mostra foi intitulada de “Como vai você, geração 80?” e contou com grande participação de artistas cariocas.

Na década de 1990, Beatriz Milhazes estudou com Solange Oliveira e Valério Rodrigues. Em 1997 ela foi responsável por ilustrar o livro de Katia Canton chamado “As mil e uma noites à luz do dia: Sherazade conta histórias árabes”.

Ainda na década de 1990, Beatriz Milhazes partiu para carreira internacional, onde fez mostras nos Estados Unidos e Europa. Até hoje é possível encontrar obras da artista em museus de Nova York.

Biografia de Beatriz Milhazes
Foto: Reprodução.

Principais obras de Beatriz Milhazes

A pintora Beatriz Milhazes foi autora de muitas obras, algumas delas de destaque internacional. Confira as suas principais obras:

O mulatinho

Esta tela de 2008 traz a principal característica de Beatriz: muitas cores, figuras geométricas e uso de arabescos. Infelizmente não é possível contemplar esta obra, uma vez que faz parte de um acervo particular.

O mulatinho
Foto: Reprodução.

Mariposa

Pintura de 2004, retrata um pouco da carreira internacional da artista. O quadro “Mariposa” fez parte de uma exposição realizada em Miami, nos Estados Unidos.

mariposa beatriz milhazes
Foto: Reprodução.

O mágico

Esta tela foi recordista em venda, sendo uma das obras brasileiras mais bem pagas, passando até mesmo o recorde que era de Tarsila do Amaral. O quadro foi pintado em 2001 e vendido em Nova Iorque em 2008 por US$ 1,05 milhão.

O mágico beatriz milhazes
Foto: Reprodução.

O moderno

Outro quadro recordista de venda e que retrata o sucesso internacional da artista. Quando pintou, o quadro foi vendido para um colecionador espanhol por 15 mil dólares. Em 2015, em um leilão, o quadro foi arrematado por 1,2 milhão de dólares.

O moderno beatriz milhazes
Foto: Reprodução.

Gamboa

Esta obra foge das pinturas clássicas da artista. Se trata de um imenso móbile 3D colorido.

Gamboa beatriz milhazes
Foto: Reprodução.

Conheça outras obras da artista, ordenadas por ano:

  • 1984: Radamés, após Conquistar o Egito, Declara seu Amor para Aída;
  • 1986: O Ébrio;
  • 1988: Foi Bom Te Encontrar;
  • 1988: Desculpe, mas Teve que ser Assim;
  • 1989: Me Perdoa…Te Perdoo;
  • 1990: ..Oi…E aí? Vem, Vamos!;
  • 1992: Te Quiero;
  • 1994: Tonga II;
  • 1995: Paz e Amor;
  • 1995: Macho e Fêmea;
  • 1996: Suculentas Beringelas;
  • 1996: In Albis;
  • 1997: Menino Pescando;
  • 1997: A Prata e o Ouro;
  • 1997: No Campo;
  • 1997: Cavaleiros Indianos;
  • 1997: Rosa Branca no Centro;
  • 1998: O Piano;
  • 1998: Rosa Branca no Centro;
  • 2000: O Espelho;
  • 2000: O Buda;
  • 2004: Um Sonho de Valsa;
  • 2006: Beleza Pura;
  • 2007: Liberty.

Curiosidades

  • A ornamentação barroca é uma característica presente nas obras da pintora, o que a faz se aproximar de artistas como Henri Matisse e Guignard;
  • As formas circulares também estão constantemente presentes nas obras da artista. Em uma técnica utilizada por ela, uma imagem é preparada em um plástico transparente para depois ser aplicado na nova obra, como se fosse um adesivo;
  • O primeiro quadro da artista foi vendido para um colega de curso na Escola de Artes, em 1982;
  • A pintora é recordista em vendas, tendo quadros vendidos por mais de um milhão de dólares cada;
  • As cores sempre foram muito presentes nas telas de Beatriz. O uso de estrelas, espirais e cores muito luminosas podem ser conferidas em uma tela produzida em 2002 intitulada “Nazaré nas Farinhas”.

Gostou da publicação sobre a Biografia de Beatriz Milhazes? Então compartilha o post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário abaixo!