Skip to content
Biografia Resumida

Queda do muro de Berlim

A queda do muro de Berlim, é um acontecimento que ficou marcado na história da sociedade. Construído para dividir a Alemanha por conta de interesses políticos. Ele acabou por dividir lares, famílias e amizades.

Com cerca de 155 metros de extensão, 4,5 metros de altura e 2 metros de profundidade, o muro foi construído com estruturas internas de aço e cercas elétricas.

queda do muro de berlim
Foto: Reprodução.

Entenda os motivos e os detalhes desde a construção até a queda do muro. Que até hoje tem um enorme significado e se tornou ponto turístico, marcado pelas tristes historias e muitas mortes que causou. Saiba mais!

Como tudo Começou

Tudo começou em 1945, quando foi decido na Conferência de Potsdam, que todo o território da Alemanha seria dividido em quatro áreas de Influência. Assim para enfraquecer o país pós guerra. Então ficou divido entre Estados Unidos, Grã-Bretanha França e União Soviética.

Em 1946, as zonas, americanas, francesas e inglesas se uniram, e a Alemanha ficou dividida em 2 polos.  A qual foi dado os nomes de Alemanha ocidental e Alemanha oriental.

Quando em 1949, Alemanha ocidental, localizada ao norte, estava sob os domínios dos Capitalistas (Estados Unidos, França e Grã-Bretanha. Que por sua vez nomearam a área como República Federal da Alemanha (RFA).

Do outro lado, foi implantado no mesmo ano na área de ocupação soviética a República Democrática Alemã (RDA). Era a Alemanha oriental.

Na conferência de Potsdam, ficou estabelecido também que, a capital, Berlim, não seria nem de influência capitalista nem socialista. Ela seria dividida.

E assim ficou definido que Berlim seria metade de domínio da RFA, Alemanha ocidental e outra metade de domínio da RDA, Alemanha oriental.

O que foi muro de Berlim

Após a divisão de influências, o lado capitalista de Berlim começou se recuperar. Afinal contava com recursos do plano marshall, um programa de recuperação dos estados unidos para reconstrução de países aliados.

Assim com melhores condições Berlim Ocidental foi se desenvolvendo cada vez mais rápido. Assim, passou a gerar empregos com ótimas condições de trabalho e bons salários. O que ocasionou uma saída em massa de mão de obra qualificada dos setores de domínio da RDA.

As pessoas atravessavam as fronteiras em busca de bons empregos e melhores condições de vida. O que foi visto com maus olhos pelo governo da Alemanha oriental.

Em 1961, o número de pessoas que haviam deixado o lado socialista rumo as terras capitalistas já passam de 3 milhões.

Foi aí, que então o governo da Alemanha oriental, com a orientação do governo soviético, decide dar início a construção do muro. Que cercaria Berlim ocidental, afim de conter as fugas em massa.

O Muro de Berlim, inicialmente se tratava de apenas de uma pequena cerca que foi colocada em todo o contorno da Berlim ocidental. Entretanto, ainda assim muitas continuavam a atravessar para o outro lado.

Rapidamente o governo oriental decidiu reformar a barreira, e levantar o que seria o muro de fato. Contudo, após a reforma o muro além de ser alto, cerca de 4 metros de e altura, ainda não era eficaz para conter as travessias.

Por isso com tempo, o muro passou por reformas, que o deixaram cada vez mais resistente. Na parte superior, colocaram uma superfície semiesférica para que ninguém pudesse se segurar nela.

Acompanhando o muro foi criada a chamada “ faixa da morte”, formada por um fosso, um alambrado, uma avenida. Pela qual circulavam constantemente veículos militares.

Foi implantado diversos sistemas de alarme, armas automáticas, torres de vigilância e patrulhas acompanhadas com cachorros as 24 horas por dia. Tentar escapar era similar a jogar roleta russa com a arma carregada. Ainda assim, foram muitos os que tentaram.

Resumo sobre a queda do muro de Berlim

queda do muro de berlim2
Foto: Reprodução.

Entre 1961 e 1989, mais de 5.000 pessoas tentaram cruzar o muro de Berlim e mais de 3.000 foram detidas. Cerca de 100 pessoas morreram tentando, a última delas em 5 de fevereiro de 1989.

A queda do muro foi motivada pela abertura das fronteiras entre a Áustria e a Hungria em maio de 1989. Já que cada vez mais alemães viajavam à Hungria para pedir asilo nas diferentes embaixadas da república federal alemã.

Esse fato motivou enormes manifestações na Alexanderplatz. O que fez com que o governo da RDA afirmasse que a passagem o outro lado estava permitido.

O que representou a queda do muro de Berlim?

O muro de Berlim foi durante a sua existência um símbolo por excelência de todo o contexto mundial vivido na Guerra Fria. Assim simbolizou o antagonismo político ideológico entre EUA e URSS que direcionou um mundo bipolarizado.

Em 9 de novembro de 1989, com a crise do sistema socialista no leste da Europa e o fim deste sistema na Alemanha Oriental. Ocorreu a queda do muro.

Cidadãos da Alemanha foram para as ruas comemorar o momento histórico e ajudaram a derrubar o muro.

O ato simbólico representou também o fim da Guerra Fria e o primeiro passo no processo de reintegração da Alemanha.

Como e quando aconteceu a queda do muro de Berlim?

A queda do muro de Berlim foi exatamente no dia 9 de novembro de 1989. Quando o governo oriental afirmou que a passagem para o outro lado estava permitida.

Nesse mesmo dia, milhares de pessoas se aglomeraram nos pontos de controle para poder cruzar para o outro lado e ninguém podia detê-los o que acabou levando a um êxodo massivo.

No dia seguinte foram abertas as primeiras brechas no muro e começou a contagem regressiva para o final dos seus dias. Depois de terem sido liberados, famílias e amigos puderam voltar a se ver depois de 28 anos de separação forçada.

Consequências da queda do muro de Berlim

Nos anos subseqüentes a construção do muro de Berlim, o que se pode perceber é que a guerra fria ultrapassou os limites da Europa.

E ganhou outros continentes na forma de conflitos armados, revoltas internas e golpes de estado.

A ONU tornou-se inoperante e envolvida na estrutura bipolar vigente, fato visível principalmente no ineficiente Conselho de Segurança.

Desde o início da década de 80 a URSS já havia mostrado que não iria suportar o ritmo de competitividade imposto pelos EUA. A corrida espacial, os altos custos com a guerra no Afeganistão e com a manutenção do aparato militar soviético.

Além dos problemas econômicos ligados a produção de petróleo e a agricultura que levaram a URSS a desaparecer em 1991, pondo fim ao bloco comunista consequentemente a Guerra Fria.

Conclusão

Hoje após a queda do muro de Berlim a parte mais importante se manteve em pé. Fica em uma zona conhecida como East Side Gallery. Ali é possível percorrer 1,3 quilômetro de muro decorado com impressionantes pinturas que refletem diversos acontecimentos relacionados ao muro.

No mundo atual, pós-guerra fria. O cenário internacional tem como principal característica o avanço do processo de globalização. Isso em diversos níveis da vida cotidiana, como: na política, na economia, na cultura e na sociedade.

Queda do muro de Berlim
5 (100%) 3 votes