Biografia de Tobias Barreto

Tobias Barreto foi filósofo, escritor e jurista importante, no Império brasileiro. Se tornou patrono da cadeira 38 na Academia Brasileira de Letras através da indicação de seu amigo e fundador da academia, Sílvio Romero.





Nesse artigo, vamos conhecer um pouco mais sobre a vida, obra e pensamento de Tobias Barreto.

Quem foi Tobias Barreto?

Tobias Barreto nasceu na vila de Campos, Sergipe, em 7 de junho de 1839. Seu pai, Pedro Barreto de Menezes, era escrivão da localidade e sua mãe, Emerenciana Barretos de Menezes, era dona de casa. Tinha uma vida simples e humilde.

Aos 22 anos, em 1861, Tobias se muda para Bahia e vai estudar em um seminário, mas sem vocação, desiste de continuar os estudos.

Em 1864 entrou para Faculdade de Direito do Recife, onde atuou ativamente no movimento intelectual conhecido como Escola do Recife, que trazia forte influência republicana a uma região dominada por uma sociedade de pensamento escravista que defendia a monarquia. O objetivo desse movimento era criar uma identidade nacional e modernizar o Brasil.

Na vanguarda desse movimento, Tobias Barreto e Sílvio Romero, introduziram a razão científica nos estudos jurídicos e o positivismo e o pensamento evolucionista darwinista, no pensamento social.

Tobias Barreto era influenciado pelo evolucionismo e racionalismo da filosofia alemã, especialmente, pelo pensamento de Ernest Haeckel e Buckle.

Para ler os ensaios desses filósofos, na íntegra, se aprofundou no conhecimento da língua alemã. Era mestre em oratória e também se dedicou à poesia. Se tornou dono de uma tipografia, na cidade de Escada, com a qual publicou vários periódicos.

Barreto tentou esquecer sua origem humilde, se sentia discriminado pela cor de sua pele e sofreu algumas decepções amorosas. Casou em 1868 com a filha de um coronel de engenho na cidade de Escada, em Pernambuco.

Tobias Barreto

Informações sobre a vida e biografia completa de Tobias Barreto. (Foto: Reprodução)

Pensamentos e crenças de Tobias Barreto

Tobias Barreto foi participante ativo do modernismo brasileiro, movimento que buscava superar a influência portuguesa no Brasil e resgatar a identidade nacional.

Para ele o Brasil precisava superar conflitos sociais e ideológicos que pairavam sobre o Império brasileiro, em meados do século XIX, causados pelos adeptos e favoráveis à implantação da república, marcada pelos princípios da igualdade, fraternidade e liberdade trazidos pela Revolução Francesa.

Superar esses conflitos era necessário para o país conseguir se modernizar. Para isso ele propôs criar uma “ciência política positiva”, que tinha por objetivo esclarecer as pessoas por meio da razão.

Tobias foi grande difusor das ideias de filósofos alemães, franceses (Le Bon e Gobineau) e ingleses (Darwin e Spencer), formulando, com base nelas, uma concepção científica do direito influenciada pela antropologia determinista e biologia evolucionista.

Esse pensamento marca a “Escola do Recife” e revoluciona o pensamento jurídico e social em um reduto de defensores do império.

Legado deixado pelo filósofo

Tobias barreto publicou diversos poemas, artigos e periódicos. Entre suas publicações estão:

  • O Gênio da Humanidade,1866;
  • A Escravidão, 1868;
  • Ensaios de Filosofia e Crítica,1875;
  • Ensaio de pré – História da Literatura Alemã, 1879;
  • Estudos alemães, 1880;
  • Dias e Noite, 1881;
  • Menores e Loucos, 1884;
  • Discursos,1887;
  • Questões Vigentes,1888;
  • Polêmicas, 1901;
  • Que mimo,1874;
  • Amar, 1866;
  • Glosa, 1864, entre outras

A poesia de Tobias Barreto foi muitas vezes criticada pelo aspecto mais chulo, pela banalidade, pela simplicidade.

É uma poesia marcada pelo ceticismo filosófico adquirido ao longo de seus estudos sobre cientificismo alemão. Ele questiona dogmas religiosos, questões sociais de importância para o Brasil se modernizar.

Seu maior legado seria uma visão positivista e racional sobre questões sociais relevantes para a sociedade brasileira.

Como Tobias Barreto morreu?

Ao final de sua vida, Tobias Barreto teve problemas de saúde e financeiros. Tentou tratamento na Europa, mas devido à falta de condição financeira, não conseguiu realizar a viagem.

Morreu em 1889, com cinquenta anos de idade. Seus ossos foram levados para cidade de Aracaju, em Sergipe e colocados em uma urna de bronze sob uma estátua feita em sua homenagem.

Frases de Tobias Barreto

  • “Não faço mistério de minha fé filosófica: – eu sou materialista no bom sentido da palavra.”
  • “A gratidão é a virtude da posteridade.”
  • “A teoria é sempre franca e generosa, a prática sovina e mesquinha.”
  • “Um homem que tem a boca cheia de língua parece-me inadmissível que tenha uma cabeça cheia de ideias.”
  • “Só é grande a liberdade que sacode a majestade e arranca a juba dos reis!…”
  • “Amar é fazer o ninho, que a duas almas contém, ter medo de estar sozinho, dizer com lágrimas: vem, Flor, querida, noiva, esposa…”

Gostou da biografia de Tobias Barreto? Então compartilha com seus amigos nas redes sociais para todos conhecerem mais sobre o filósofo e escritor brasileiro.

Biografia de Tobias Barreto
5 (100%) 14 votes

Leave a Reply