Biografia de Aristóteles

Discípulo de Platão, Aristóteles foi um dos mais importantes filósofos grego já existentes. Ficou conhecido por abordar e escrever diversos temas, que variavam desde música, poesia, artes, drama a assuntos que envolviam botânica, zoologia e matemática.





Descendente de uma família dedicada a medicina, acredita-se que o interesse do filósofo por biologia, zoologia e áreas ligadas ao desenvolvimento dos seres vivos, seja em virtude dessa herança familiar que o influenciou fortemente.

Ao lado de Platão e Sócrates, Aristóteles é considerado como um dos principais precursores da filosofia ocidental e, sua filosofia é ainda muito discutida e estudada no meio acadêmico. É tido ainda como fundador do pensamento através da lógica.

O pensador grego também é lembrado por ter sido professor de Alexandre, o Grande, rei da Macedônia. Aristóteles foi tutor de Alexandre durante sua juventude.

A admiração que ele sentia por seu professor fez o rei difundir a cultura grega para cada reino e povos conquistados.

Biografia de Aristóteles

Foto: Reprodução.

Quem foi Aristóteles

Aristóteles nasceu em 384 a.C. na cidade de Estágira, na Macedônica, Grécia. Sabe-se que aos 17 anos o futuro filósofo foi morar em Atenas, centro cultural da Grécia Antiga, e iniciou os estudos na academia de Platão.

A academia de Platão foi escolhida por Aristóteles por estudar a ciência como formadora da realidade. Estudiosos da biografia do filósofo destacam as frequentes discussões entre o professor e o aluno.

No entanto, o debate de ideias limitavam-se apenas as salas de aulas, os dois eram bons amigos e a admiração era mútua.

Por cerca de vinte anos o filósofo permaneceu na academia. Com a morte de Platão, o pensador ansiava dirigir a Academia. Entretanto, por não ser natural de Atenas, fora escolhido outro filósofo para desempenhar a função.

Não contente com a situação, Aristóteles decidiu deixar a academia e mudou-se para Atarneus.

No novo lar casou-se com Pítia e tornou-se conselheiro de Hermias, que era político e filósofo, conhecido por ser um líder tirano. O grego não concordava com os ideais dele. Com a invasão persa, o filósofo foi obrigado a deixar Atarneus.

O rei Filipe II da Macedônia decide escolher Aristóteles para ser professor de seu filho, Alexandre, o Grande, na época com treze anos.

O rei desejava educar seu filho nos ideais gregos. Por cerca de três anos o filósofo foi educador do futuro rei da Macedônia.

Após esse período, Aristóteles abriu sua própria academia, mas sempre manteve e aconselhou Alexandre. A academia aberta pelo filósofo atendia pelo nome de Liceu.

Na academia eram estudados e discutidos diversos assuntos, como era de interesse de Aristóteles.

No ano de 323 a.C. o rei Alexandre é morto. Em Atenas inicia-se um movimento de ódio e repúdio ao rei e a todos seus amigos. Aristóteles, conselheiro e amigo de Alexandre, corria grande riscos. Foi aí então, que o filósofo decidiu fugir e escapa de ser assassinado.

Aristóteles morreu em Cálcis, no ano de 322 a.C., um ano após o falecimento do rei Alexandre, o Grande. Porém antes de falecer determinou que todos os seus escravos fossem libertos.

Alguns estudiosos consideram essa atitude do filósofo como sendo a primeira carta de alforria já registrada no mundo.

Principais teorias de Aristóteles

 Ao longo de sua vida Aristóteles escreveu obras sobre diversos assuntos.  Em geral suas obras podem ser divididas em quatro grupos, são esses:

  • lógica;
  • filosofia da natureza;
  • filosofia prática;
  • poéticas.

Organon é o nome dado ao conjunto de estudos referentes a lógica.

O filósofo desenvolveu algumas teorias que são debatidas até hoje. Para Aristóteles Deus é quem move o universo, não sendo portanto seu criador.

No campo da ética, Aristóteles afirma que todas nossas ações no mundo é tendente ao bem. E, através da política e da ética ou de atividades relacionadas a arte é que pode-se alcançar o bem.

Para Aristóteles o homem é um ser político, onde a principal meta de vida é alcançar a felicidade. O Estado deve garantir a satisfação e a felicidade de seus cidadãos.

Na política foi responsável por escrever o tratado intitulado A Política. Nessa obra o filósofo buscou avaliar as formas de governo que predominavam na época.

Como Aristóteles morreu?

Aristóteles morreu aos 62 anos. Alguns autores descrevem que o pensador faleceu por causas naturais, em decorrência de uma doença no estômago.

No entanto, para alguns, assim como Sócrates, ele tenha ingerido uma taça de cicuta que o levou a óbito.

Cicuta é uma planta muito venenosa. Acredita-se que pela desilusão com Atenas pela incitação ao ódio ao rei Alexandre, o Grande e pessoas próximas e ele e, a sua consequente morte, Aristóteles tenha ficado extremamente deprimido e decidiu por acabar com a própria vida, bebendo o veneno.

Curiosidades

Veja algumas curiosidades sobre o filósofo:

  • Aristóteles é tido como o primeiro estudioso a classificar os seres vivos;
  • Também foi um dos primeiros a fundar academias de filosofia em Atenas.

Frases de Aristóteles

Confira algumas das principais frases deste filósofo grego:

  • “O sábio nunca diz tudo o que pensa, mas pensa sempre tudo o que diz.”
  • “O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.”
  • “A dúvida é o princípio da sabedoria.”
  • “Ter muitos amigos é não ter nenhum.”
  • “Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura.”
  • “A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.”

Gostou das informações sobre o filósofo grego? Então compartilha o post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário.

Biografia de Aristóteles
5 (100%) 14 votes

Leave a Reply