Skip to content
Biografia Resumida

Revolução Francesa

A Revolução Francesa ocorreu entre os anos de 1789 a 1799. Esse fato tem tamanho peso que diversos historiadores o usam como marcador para o fim da Idade Moderna e o início da Idade Contemporânea.

Durante o século XVII, a sociedade francesa era dividida em 3 grupos, os chamados 3 Estados. O Primeiro Estado, composto por alto e baixo clero, os membros da igreja.

O Segundo Estado, que era formado pela nobreza, a família real não contava nesse grupo. Esses dois mais privilegiados e que oprimiam e exploravam o Terceiro Estado. Esses dois grupos eram apenas 3% da população.

Já o Terceiro Estado, era formado pela burguesia, comerciantes, empresários, banqueiros, trabalhadores urbanos e os camponeses. Esse era o maior grupo e o único que pagava impostos.

povo revolução francesa
Foto: Reprodução.

Como estava a situação da França antes da revolução

O descontentamento com a administração do rei aumentava a cada vez mais. Principalmente por parte da burguesia, uma vez que esta exigia igualdade política e jurídica e em relação ao Primeiro e ao Segundo Estado.

Custos de manutenção do estado, além das despesas da corte, eram todas financiadas com dinheiro de impostos. Para aumentar ainda mais o clima tenso vivido na época, a França, que era um país basicamente agrário, sofreu uma crise no campo.

As colheitas entre os anos 1770 e 1780 foram menores que o esperado, gerando uma inflação que chegou a 65%. E para agravar ainda mais a situação, a França passa por uma crise econômica ocasionada especialmente pelos gastos com intervenções militares em conflitos externos.

Os integrantes do Terceiro Estado foram os mais afetados e exigiam da Corte alguma resposta à crise. Passaram a reivindicar mais direitos mais amplos e ais voz dentro da administração francesa.

Quando começou a revolução francesa e por quê?

A Revolução Francesa propriamente dita, teve seu início em 1789 com a queda da Bastilha. Essa queda se refere a prisão localizada no centro de Paris chamada de Bastilha. Era para lá que iam prisioneiros condenados por ações políticas que desagravam a realeza.

A queda da Bastilha representou o enfraquecimento do poder político da monarquia francesa. Se tornando um dos maiores símbolos desse processo revolucionário.

Para entender como tudo começou é preciso voltar alguns meses daquele ano. A França passava por uma grave situação econômica. Uma reforma política era vital.

Na época, o ministro de Finanças, propõe que o clero e a nobreza passassem a pagar impostos. Como era definida por votação, a ideia foi rejeitada. Pressionado pela população revoltada, o rei convoca os Estado Gerais.

Nessa assembleia, cada estado tinha um voto. O Clero e a Nobreza geralmente votavam em acordo, uma vez que seus interesses eram parecidos. Invariavelmente ganhando todas as votações.

Na abertura dos Estados Gerais, o terceiro estado clamou que as votações passassem a ser por deputado individual. O Primeiro e o Segundo Estado negaram a proposta.

Indignados, um grupo, em 10 de junho de 1789 propôs que fosse realizada uma Assembleia no país. Uma assembleia não dos Estados, mas sim do povo. Assim criar uma nova constituição para o país.

Sem posicionamento do rei, foi declarado a Assembleia Nacional Constituinte. Uma constituição criada pelos burgueses, camponeses e, que limitava os poderes do rei. O rei, com medo de motim, convocou o exército para conter os revoltosos.

Esse ato foi visto como traição, começando um levante popular tanto em Paris, quanto no campo. Em 14 de junho de 1789 uma multidão revoltada invadiu os arsenais do governo se apoderando de aproximadamente 30 mil mosquetes, e então, rumando até a Bastilha.

Qual foi o principal objetivo dessa causa

revolução francesa
Foto: Reprodução.

O objetivo principal da Revolução era estabelecer igualdade e a liberdade de todos perante a lei. Além de constituir presunção de inocência e liberdade de opinião.

No entanto, durante o período da Revolução, novas pautas entraram. Uma ala revolucionária mais radica, os jacobinos, ordenava novas pautas. Como a queda da monarquia e instauração de uma República revolucionaria, sem resquícios de Monarquia.

A monarquia teve seu fim com a morte do rei Luís e de sua esposa Maria Antonieta. Por estratégia do rei, a fim de conter a revolta, a Áustria declara guerra a França. Quando a população descobre, sentencia o rei e a rainha à guilhotina.

Quais foram as principais conquistas da Revolução Francesa

No ano de sua criação, a Assembleia Nacional encerra diversos decretos que beneficiam a nobreza do país além da igreja. Entre essas vantagens estava:

  • Monopólio de terras cultiváveis
  • Isenção de taxas

Outra reinvindicação da população que tomou forma com a reunião Nacional foi a Declaração de Direitos do Homem e do Cidadão.

Que reconhecia todo natural do país como cidadão da França, deixando de lado a atual condição de súditos do rei.

Em 1791 foi instaurada as novas regras constituintes, afirmando e dando segurança jurídica da cidadania para todos.

Assim se criou a igualdade para todos de acordo com a lei. E não apenas para os nobres. Algumas ações tomadas foram o fim do:

  • Voto censitário
  • Dízimo obrigatório
  • Regime feudal
  • E a Confiscação das terras da igreja

Outra conquista da Revolução foi o fim da Monarquia como modelo político. Nesse período a República foi instaurada.

Leis de controle fiscal foram declaradas, a nobreza e o clero foram expropriados, foi instituído ensino público gratuito, e a escravidão foi abolida nas colônias.

O que defendia a Revolução Francesa?

A ideia da revolução era buscar estabilidade e melhores condições de vida para a grande massa. A lacuna social na época era enorme. Enquanto o clero, a monarquia e a própria família real, viviam às custas da população.

O Terceiro Estado era composto por burgueses, que inclusive foram os idealizadores da Revolução. Mas também, e em sua maioria camponeses e trabalhadores fabris, em muitos casos quase miseráveis.

De maneira geral a Revolução defendia a igualdade entre os três Estados. O lema da revolução era Liberdade, Igualdade e Fraternidade, sendo inclusive, por esse motivo que a bandeira francesa tem três faixas em três cores.

Revolução Francesa
5 (100%) 1 vote[s]