Biografia de Barão do Rio Branco

Um dos maiores brasileiros de todos os tempos foi José Maria da Silva Paranhos Júnior, eternizado como “Barão do Rio Branco”.





Sua contribuição para o país é inquestionável e, por isso, o mesmo é homenageado até os dias atuais com seu nome em monumentos públicos, ruas e avenidas, bairros e demais locais públicos.

Biografia de Barão do Rio Branco

Nascido no Rio de Janeiro em 20 de abril de 1845 o mesmo foi jornalista, advogado, diplomata, geógrafo e um proeminente historiador. O Barão do Rio Branco era filho de José Maria da Silva Paranhos “Visconde do Rio Branco” que, também, colaborou com o nosso país sendo um político e jornalista. Sua mãe foi Teresa de Figueiredo Faria.

O Barão do Rio Branco começou sua carreira escrevendo para a revista Popular, inclusive, sendo seu primeiro trabalho uma biografia de Luís Barroso Pereira. Ainda esteve colaborando na revista l’Illustration. Doravante passa a investir na vida público, ainda no período da monarquia. Barão do Rio Branco passa a atuar como deputado e promotor com relação muito próxima ao Imperador Dom Pedro II e foi redator do periódico “A Nação”.

Foi, também, colaborador do Jornal do Brasil. No no de 1876 contribuiu sendo Cônsul – geral em Liverpool e em seguida foi nomeado para o Ministério das Relações Exteriores – cargo este que faria com que todo o talento diplomático do Barão do Rio Branco fosse reconhecido.

A experiência do Barião do Rio Branco foi herdada do pai que ele acompanhou em missões pelo Uruguai, por exemplo. O ilustre diplomata começou seus estudos de direito em São Paulo e terminou em Recife no estado de Pernambuco. Embora fosse defensor da monarquia o mesmo continuou gozando de privilégios e estima pela sua nobre contribuição ao país.

Barão do Rio Branco

Logo foi nomeado a o representante superintendente do Brasil na Europa para políticas de migração. Assumiu a pasta de Relações Exteriores no governo de Rodrigues Alves e a a partir de então solucionou alguns embates importantes para nosso espaço geográfico.

Foi no ano de 1894 que discutiu intensamente com os argentinos os limites territoriais de Santa Catarina e Paraná. Após muita negociação o território foi demarcado, favoravelmente ao Brasil. Entre as demais regiões em que esteve diretamente envolvido nas negociações destacam-se entre Brasil e Guiana Francesa nas regiões de Amapá.

Foi neste período que recebeu o título de Barão devido seus feitos e serviços ao país. O talento político e diplomático do Barão do Rio Branco o projetaram a uma vida de sucesso. Tornou-se presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Escreveu sobre a história do Brasil e algumas obras, tornando-se, deste modo, um historiador e escritor respeitado.

Em 01 de outubro de 1898 foi eleito para a Academia Brasileira de Letras e ocupou a cadeira de número 34. A homenagem ao grande Cônsul brasileiro não ficou apenas em seu reconhecimento literário, mas estampou notas de dinheiro, inclusive as de mil cruzeiros que acabou determinando o termo “um barão”, para designar mil reais.

Existem muitas escolas, praças e demais monumentos que levam o nome do Barão do Rio Branco. O mesmo trabalhou até os últimos dias de vida, quando aos 66 anos morreu vítima de problemas renais no dia 10 de fevereiro de 1912 no Rio de Janeiro.

Biografia de Barão do Rio Branco
5 (100%) 6 votes

Leave a Reply