Biografia de Jean-Baptiste Debret

Um dos maiores colaboradores do desenvolvimento cultural e artístico em terras brasileiras foi um francês chamado Jean-Baptiste Debret ou De Bret.





Quem foi Jean-Baptiste Debret

O pintor, desenhista e professor nascem em Paris no dia 18 de abril de 1768 oriundo de família ilustre na política e cultura da França.

O pai de Jean-Baptiste Debret era Jacques Debret um ilustre funcionário do parlamento francês. O pai de Jen-Baptiste Debret foi um agrande estudioso da História Natural e da Arte, tendo, deste modo, conseguido obter muito prestígio.

A educação recebida por Jean-Baptiste Debret foi excelente, haja vista, que frequentou o Lycée Louis-le-Grand e a Escola de Belas Artes de Paris.

Na infância e adolescência Jean-Baptiste Debret teve relações próximas e influências com outros parentes ilustres e, que, assim como ele, entrariam para os anais da história.

O seu primo Jacques-Louis David foi, inclusive, um dos artistas e intelectuais responsáveis por introduzir neoclassicismo na França. Em 1791 o segundo Prêmio de Pintura é conquistado por Jean-Baptiste Debret com a sua tela “A Partida de Régulas para Cartago”. Após certo período foi professor de artes em escolas técnicas e desenvolve trabalhos em parceria com grandes arquitetos franceses a exemplo de Fontainer.

Biografia de Jean-Baptiste Debret

Diante da Revolução Francesa ouve uma necessidade de que novos engenheiros pudessem ingressar colaborando na construção de fortificações.

Desta forma, alguns jovens que se destacavam ganharam bolsas de estudos em cursos de Engenharia. Após formado em meados de 1795 Jean–Baptiste Debret atua por algum tempo como desenhista e, em seguida o cargo é extinto e ele retorna a atividade de pintor.

A partir de 1796 já voltava com suas telas, inclusive, sendo premiado pela obra em que demonstra figuras em tamanho natural “Le général méssénien Aristomène delivré par une jeune fille”.

Uma reviravolta na temática das pinturas de Jean-Baptiste Debret ocorreu a partir de 1805 na segunda fase de seus trabalhos. O inexorável Napolão passou a ser o tema das pinturas do artista que, inicialmente, “Napoleão em Tilsitt condecorando com a Legião de Honra um soldado russo” seu segundo quadro com a temática Napoleão foi intitulado “Napoleão falando às tropas”.

Quando Napoleão foi derrotado em 1818, a arte na França ficou sem o seu maior patrocinador e entusiasta, inclusive, Jean-Baptiste Debret viu-se diante de uma situação difícil. Logo soma-se a morte de um filho do pintor que o deixou deveras muito abalado. Haja vista, que aquele era seu único filho e partira muito prematuramente.

Em 22 de janeiro de 1816 Jean–Baptiste Debret embarca para o Brasil numa missão liderada por Joachim Lebreton que atendia uma solicitação de Dom João VI. A missão maior dos artistas europeus no Brasil era fundar a Academia de Belas Artes.

Quando chega ao Brasil simultaneamente morre a Rainha de Portugal D. Maria I. Logo Jean-Baptiste Debret é incumbido de retratar o funeral em sua pintura. Foi em 1818 que monta seu ateliê no Rio de Janeiro e ministra aulas de pintura, tendo, deste modo, muitos alunos, que mais tarde, seriam grandes pintores. Foi professor de artes na Academia Imperial de Belas Arte no período que compreendeu 1826 e 1831.

Uma das maiores colaborações de Jean-Baptista Debret ao Brasil foi com sua obra “Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil” lançada em seu retorno à França em 1831 quando alega problemas de saúde. Nesta obra nota-se s figuras com traços neoclássicos e os textos que o acompanham com características românticas. O artista morreu quando morava em Paris em 28 de junho de 1848.

Biografia de Jean-Baptiste Debret
5 (100%) 2 votes

Leave a Reply