Skip to content
Biografia Resumida

Biografia de Carlos Drummond de Andrade

A poesia modernista teve em sua segunda fase um representante, mesmo que, talvez, inconsciente, que defendia a rima livre, sem estar preso a uma métrica específica. Em Carlos Drummond de Andrade encontramos um observador do mundo que se coloca diante de uma grande tela para assisti-lo e descrevê-lo com suas vivências.

Quem foi Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade nasceu na cidade mineira de Itabira no dia 31 de outubro de 1902 filho de Carlos de Paula Andrade e Julieta Augusta Drummond.

O poeta começou a estudar em um Colégio Interno de Belo Horizonte em 1916 e dois anos após foi estudar em Nova Friburgo no Rio de Janeiro onde ingressa em outro Colégio Interno.

Com 19 anos já tinha textos publicados no Diário de Minas e, pouco depois participa de um concurso que premiava escritores mineiros.

O Prêmio de 50 mil réis do Concurso Novela Mineira fi faturado por Drummond com um conto intitulado “Joaquim do Telhado”. Carlos Drummond de Andrade era um poeta em efervescência e estava sempre compondo seus poemas.

No ano de 1923 ingressa no curso de Farmácia pela Escola de Odontologia e Farmácia que ficava na capital mineira. Junto com alguns amigos, também envolvidos com a literatura, Carlos Drummond de Andrade cria “A Revista” e a partir de ali passa a promover o Movimento Modernista brasileiro.

Biografia de Carlos Drummond de AndradeNo ano de 1925 o poeta Drummond se casa com Dolores Dutra de Morais com quem teve dois filhos Carlos Flávio que morreu 30 minutos após ter nascido e Maria Julieta que lhe deu os netos. Rumores dos bastidores do rol de membros do Modernismo afirmam que Drummond e Mário de Andrade tiveram um desentendimento quando Drummond tinha 22 anos após mostrar seu trabalho “Os 25 poemas da Triste Alegria” para Mário e ele ter dado duras críticas.

O poeta foi um grande tradutor de obras de grandes autores como García Lorca, Marcel Proust, Balzac e outros.

O jornalismo sempre esteve presente na vida de Carlos Drummond de Andrade que chegou a ser repórter do Correio da Manhã e muitas de suas crônicas estiveram em vários jornais. O poeta mineiro acreditava que o jornalismo era uma forma de literatura.

Na política assumiu cargos importantes, sobretudo, quando em 1934 muda-se para o Rio de Janeiro e ali atua no Ministério da Educação ao lado do ministro Gustavo Capanema.

Principais Obras de Carlos Drummond de Andrade

A cronologia das obras de Drummond começa em 1928 com “No meio do Caminho”, “Alguma poesia – 1930”, “Poema da Sete Faces – 1930”, “Cidadezinha Qualquer e Quadrilha – 1930”, “Brejo das Almas – 1934”, “Sentimento do Mundo – 1940”, “Poesias e José – 1942”, “Confissões de Minas – 1942”, “A Rosa do Povo – 1945”, “Poesia até Agora – 1948”, “Claro Enigma – 1951”, “Contos de Aprendiz – 1951”, “Viola de Bolso – 1952”.

“Passeios na Ilha, ensaios e crônicas – 1952”, “Fazendeiro do Ar – 1953”, “Ciclo – 1957”, “Fala, Amendoeira – 1957”, “Poemas – 1959”, “A Vida Passada a Limpo – 1959”, “Lições de Coisas – 1962”, “A Bolsa e a Vida – 1962”, “Boitempo – 1968”, “Cadeira de Balanço – 1970”, “Menino Antigo – 1973”, “As Impurezas do Branco – 1973”, Discurso da Primavera e Outras Sombras – 1978”, “O Corpo – 1984”, “Amar se Aprende Amando – 1985” e “Elegia a Um Tucano Morto – 1987”.

Morte

Carlos Drummond de Andrade morreu em decorrência de um infarto do miocárdio e insuficiência respiratória no dia 17 de agosto de 1987 no Rio de Janeiro onde residia. O poeta sempre foi muito homenageado através de nomes de ruas, bairros, espaços públicos e demais manifestações.

No Rio de Janeiro algumas estátuas de artistas incluem Drummond como sempre foi “observador da vida”. O mesmo nunca quis se inscrever para a Academia Brasileira de Letras, mas é unânime a opinião sobre ele ser um dos maiores, senão o maior, poeta desta segunda fase do modernismo no Brasil.

Frases de C. Drummond de Andrade

Veja algumas das principais frases já ditas ou escritas pelo poeta brasileiro Carlos D. de Andrade:

  • “Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.”
  • “Os homens distinguem-se pelo que fazem; as mulheres, pelo que levam os homens a fazer.”
  • “A amizade é um meio de nos isolarmos da humanidade cultivando algumas pessoas.”
  • “Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.”
  • “Há duas épocas na vida, infância e velhice, em que a felicidade está numa caixa de bombons.”
  • “Tenho apenas duas mãos e o sentimento do mundo.”
  • “Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.”
  • “Se eu gosto de poesia? Gosto de gente, bichos, plantas, lugares, chocolate, vinho, papos amenos, amizade, amor. Acho que a poesia está contida nisso tudo.”

Esta foi a biografia de Carlos Drummond de Andrade. Qualquer dúvida, sugestão ou comentário que queira fazer é só deixar nos campos abaixo!

Biografia de Carlos Drummond de Andrade
5 (100%) 9 votes