Biografia de Platão

Um dos maiores vultos da história que lançou as bases de uma filosofia naturalista sem dúvida foi o matemático e filósofo grego Platão.





O período clássico Grego não seria o mesmo sem a presença do discípulo de Sócrates que veio a inspirar Aristóteles.

Quem foi Platão

Nasceu em Atenas na Grécia Antiga aproximadamente entre 428/427 sendo filho de Perictíone que se tornara importante na família devido seu relacionamento amoroso com o eminente legislador e poeta lírico ateniense Sólon.

Todavia, o seu pai foi Aristão que teve outros filhos com Perictíone. Sempre pertenceu a uma família nobre e ele chamava-se Arístocles passando a receber o apelido de Platão que em grego quer dizer “ombos largos”.

A educação inicial de Platão foi de um bom e verdadeiro aristocrata da época em que se dividia em música, leitura e escrita, poesia, pintura, ginástica e bases de cálculos.

Embora fosse excelente atleta o jovem buscou trilhar os caminhos da vida pública assim como seus familiares da nobreza grega.

Quando o pai de Platão morreu a sua mãe casou-se novamente, desta vez, com o seu tio Perilampes um embaixador que atuava na corte persa e um dos nobres ligados à facção democrática de Atenas.

Biografia de Platão

Platão iniciou seus aprendizado aos pés do inexorável Sócrates que o instruía de maneira sagaz e fazendo-o pensar, refletir, tal como o mesmo desejava que a filosofia pudesse ser entendida.

Quando Sócrates viu-se diante de um tribunal e foi condenado Platão quase foi, de igual modo, imputado como um homem contra a ordem do estado vigente. Por 12 anos Platão esteve fora de Atenas e realizou muitas viagens.

A primeira viagem de Platão foi para Megara onde teve a companhia de muitos outros filósofos d escola Socrática.

Em seguida esteve em Cirene, Itália, Egito, Sicília e assim foi aprimorando sua busca pela construção filosófica que reunisse o método aplicado por Sócrates numa espécie de prática que somente na atualidade moderna chamaríamos de empirismo.

Aos 40 anos após viajar para a Sicília e regressar a Atenas o filósofo Platão monta sua escola, sendo esta a primeira instituição de educação superior do mundo ocidental.

Chamada de Academia devido ao fato de ter sido montada próximo ao bosque em homenagem ao heroi Academo, foi de grande importância para registro do pensamento de Sócrates e seus registros e do desenvolvimento do trabalho do próprio Platão.

O aluno de Sócrates conseguiu fazer com que seu trabalho se espalhasse e chegasse até nossos dias atuais cerca de 30 de suas contribuições escritas. Seus trabalhos mais conhecidos são “República”, “Protágoras”, “Banquete” e “As Leis”.

Em suas obras ele forma uma conjectura da Teoria das Ideias, Teoria dos Princípios e evidentemente e Teoria do Demiurgo. Sabe-se e compreende-se hoje que a obra “Fédon” imprime e perfila toda essa metafísica platônica.

O filósofo morreu na cidade de Atenas no dia 347 a.C. quando estava com 80 anos. Até hoje os tratados filosóficos de Platão são discutidos e servem de base para muitos pensadores.

Mito da Caverna de Platão

Conheça o mito da caverna, uma passagem de Platão que narra uma metáfora que se encaixa perfeitamente nos dias atuais.

O mito da caverna de Platão é uma das passagens do seu livro “A República”. É também conhecida como “a alegoria da caverna”.

Nesta passagem, Platão tenta explicar através de uma metáfora a ignorância em que muitos seres humanos vivem.

Esta metáfora é narrada através de um diálogo de Sócrates com seu amigo Glauco. A obra foi escrita em 370 a.C.

A metáfora

O mito da caverna de platão se baseia na história de um grupo de prisioneiros, que passam a vida inteira amarrados em uma caverna.

Eles estão totalmente presos e não conseguem olhar nem mesmo para trás. Sua única visão é a parede que está na frente deles.

Às suas costas se encontra uma fogueira e ao lado dela existe um caminho. Os prisioneiros conseguem perceber que por este caminho passam vários objetos e também as pessoas que levam estes objetos.

Porém, o barulho que estas pessoas fazem é imperceptível. Tudo que eles conseguem ouvir são ecos.

Lá fora existe um mundo que eles não conhecem.

Até que um dia, um dos prisioneiros consegue se libertar. Após sair da caverna, ele demora um pouco para se adaptar à luz, mas quer vivenciar tudo que o mundo tem para lhe proporcionar.

Após algum tempo, o seu desejo é voltar e compartilhar tudo que aprendeu e viveu com os seus antigos amigos.

Ao voltar para o local, ele passa pelo mesmo caminho que os objetos antes passavam e os seus antigos amigos simplesmente não o reconhecem.

Para seus amigos que continuavam presos, o ex-prisioneiro tinha ficado louco.

O que Platão quis dizer

Para o filósofo, a caverna era o mundo onde as pessoas vivem e as correntes seriam a ignorância que prende os povos.

Quem consegue se libertar começa a se questionar sobre a sua realidade. São pessoas que vão além do que a maioria das pessoas pensam.

Esta história se aplica até hoje, quando as pessoas preferem ficar numa posição de comodismo e aceitar tudo que lhes é imposto.

Frases de Platão

Veja abaixo algumas das principais frases ditas e escritas pelo filósofo.

  • “Não há ninguém, mesmo sem cultura, que não se torne poeta quando o Amor toma conta dele.”
  • “A educação deve possibilitar ao corpo e à alma toda a perfeição e a beleza que podem ter.”
  • “O que mais vale não é viver, mas viver bem.”
  • “Teme a velhice, pois ela nunca vem só.”
  • “Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz.”
  • “Tente mover o mundo – o primeiro passo será mover a si mesmo.”

Pensamentos e ideias sobre educação

o grego acreditava que era muito eficaz o debate e conversação para alcançar um nível superior de educação. Sempre afirmou que as mulheres deveriam ter o mesmo ensino/educação que os homens e ambos deveriam aprender superando seus problemas.

Além de acreditar que a educação deveria ser usada para parte física e moral do home, ele afirmava que todos, inclusive os pobres deveriam ter aulas sobre retórica, debates, educação musical, geometria, astronomia e militar.

Gostou da biografia de Platão? Então deixa sua avaliação nas estrelinhas abaixo, comenta o post e compartilha com seus amigos nas redes sociais.

Biografia de Platão
3.8 (75.65%) 23 votes

Leave a Reply