Biografia de Guimarães Rosa

Considerado um gênio da Língua Portuguesa o escritor João Guimarães Rosa integrou a Terceira Fase do Romantismo no Brasil, também chamado de 3º Tempo. Um verdadeiro escritor de vanguarda ao romper com a forma tradicional de escrever e descobrir em meio a língua popular e falares do povo diversos vocábulos.





Guimarães Rosa

Nascido na cidade de Codisburgo – Minas Gerais no dia 27 de junho de 1908 era filho de Florduardo Pinto Rosa chamado de “Flor” e Francisca Guimarães Rosa também conhecida como “Chiquitita”.

Ainda garoto começou a estudar línguas estrangeiras e com menos de 06 anos já começava a falar francês, tornando-se um poliglota com fluência, além do francês, em inglês, espanhol, alemão, italiano, japonês, russo e muitos outros idiomas.

Guimarães Rosa foi, além de escritor, médico, diplomata e jornalista com inúmeros contos publicados na Revista Cruzeiro. Quando criança foi morar em Belo Horizonte com os avós onde teve iniciação no primário e concluiu. Em seguida estudou no Colégio Santo Antônio em São João Del Rey e retornou a capital.

Teve seus estudos patrocinados pelo tio de nome Adonias que era muito rico e dono da fazenda Sarandi. Com os recursos do tio milionário Guimarães Rosa estudou no Colégio Arnaldo. Após concluir com apenas 16 anos os estudos do ensino médio entrou para a Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais.

Quando fez 22 anos casou-se com uma jovem de 16 anos chamada Lígia Cabral Pena e neste mesmo ano conclui a Faculdade de Medicina. Logo após concluir o curso e de também se casar o escritor passa a exercer a medicina na cidade de Itaguara que hoje é o município de Itaúna em Minas Gerais.

Neste meio tempo em que esteve na cidade interiorana passou a conhecer melhor a vida do sertanejo, da cultura popular e dos sertões. Embora ali começavam seus primeiros contos, somente bastante tempo depois ele lançaria sua obra prima baseada nestas experiências pelos sertões que é o romance “Grande Sertão: Veredas” de 1956.

Após dois anos como médico na pequena cidade o escritor foi voluntário da Força Militar da época onde durante a Revolução Constitucionalista de 1932 ficou alojado no Túnel em Passa Quatro – Minas Gerais. Ali servindo como médico ele conheceu um homem que era médico – chefe do Hospital do Sangue e mais tarde se tornaria presidente do Brasil Juscelino Kubitschek. Após entrar através de concurso para a Força Militar ele foi destacado a servir em Barbacena,ainda em Minas Gerais, como Oficial Médico do 9º Batalhão de Infantaria.

Após este período prestou concurso público no Itamaraty foi diplomata em países da Europa e América Latina. Neste período viajou sem a esposa com quem teve duas filhas de nomes Vilma e Agnes. Na Alemanha conheceu sua segunda mulher Aracy de Carvalho que mais tarde se tornaria mais eminente pelo seu trabalho humanitário salvando judeus. Este trabalho de filantropia lhe rendeu um reconhecimento muito nobre que foi o “Jardim dos Justos entre as Nações”. Guimarães Rosa serviu em Bogotá, Paris e outros países e voltou ao Brasil.

Em 1963 Guimarães Rosa foi eleito por unanimidade membro da Academia Brasileira de Letras ocupando cadeira 2 que era ocupada por João Neves da Fontoura. Sua obra prima surge após suas andanças pelo Brasil, sobretudo, pelo Matogrosso onde conviveu com pessoas simples, vaqueiros, lavradores e caboclos.

As obras de Guimarães Rosa foram as seguintes: “Magma – 1936”, “Sagarana – 1946”, “Com o Vaqueiro Mariano – 1947”, “Corpo de Baile: Noites do Sertão – 1956”, “Grande Sertão: Veredas – 1956”, “Primeiras Estórias – 1962”, “Campo Geral – 1964”, “Tutaméia: Terceiras Estórias – 1967”. após estas obras foram lançadas três obras póstumas de Guimarães Rosa sendo elas: “Estas Estórias – 1969”, “Ave, Palavra – 1970” e “Antes das Primeiras Estórias – 2011”.

O escritor morreu aos 59 anos em 19 de novembro de 1967 no Rio de Janeiro, mais precisamente na Guanabara.

Biografia de Guimarães Rosa
5 (100%) 7 votes

Leave a Reply