Biografia de Augusto dos Anjos

Augusto dos Anjos foi um poeta brasileiro, caracterizado por suas poesias críticas em seu tempo. Sua obra é admirada tanto por críticos como por leigos nos dias atuais.

Quem foi Augusto dos Anjos?

Augusto dos Anjos, nascido em 20 de abril de 1884, foi um poeta brasileiro, caracterizado por suas escrita simbolista e parnasiana.

Nascido em um engenho de sua família, onde hoje é o município de Sapé, na Paraíba, Augusto foi alfabetizado por seu pai, que era professor de letras.

Biografia de Augusto dos Anjos
Foto: Reprodução

Formações

Estudou no colégio Lyceu Paraibano, situado na capital do estado da Paraíba, João Pessoa em sua juventude.

É dessa época inclusive seu primeiro soneto, com o nome de “Saudade”.

Durante os anos de 1903 e 1907, Augusto dos Anjos estudou Direito na Faculdade de Direito do Recife. Após formado, voltou a João Pessoa, para lecionar, em aulas particulares, Literatura Brasileira.

Carreira

Durante dois anos deu aulas no colégio Lyceu Paraibano, porém foi afastado do cargo após um desentendimento com o governador. No mesmo ano de afastamento, o escritor casou-se com Ester Fialho e, após a venda do engenho da sua família, mudou-se para o Rio de Janeiro.

Já em terras cariocas, Augusto dos Anjos foi professor de cursinhos. Na Escola Normal, Augusto lecionou Geografia. Essa matéria também foi lecionada no Instituto de Educação  no Ginásio Nacional.

Pouco tempo depois, Augusto dos Anjos foi nomeado como docente de Geografia no Colégio Pedro II. Paralelamente à essa função, ele também publicava vários poemas nos jornais periódicos locais.

Em suas obras, além dos temas sobre morte e a escrita forte era demonstrada a completa indiferença que Augusto dos Anjos tinha com a religião, tendo seus poemas fortes ironias contra o cristianismo e a religião de uma forma global.

Influências

Teve influências europeias em sua vida, como obras de Herbert Spencer, onde Augusto absorveu a incapacidade de se conhecer a essência das coisas e aceita a evolução da natureza e da humanidade.

Ernst Haeckel foi outro autor que influenciou Augusto, com o conceito de que a vida e a morte são somente um puro fato químico. Arthur Schopenhauer inspirou Augusto com a ideia que o aniquilamento por vontade própria seria a única saída para o ser humano.

Mesmo negando a religião, Augusto absorveu da Bíblia conhecimento para contrapor os pensamentos dos ideais iluministas/materialistas, sempre de forma agressiva em seus poemas.

Augusto dos Anjos via o mundo como uma tragédia, já que seu contexto era de proprietários falindo nas grandes cidades e ex-escravos em total estado de miséria. Cabe lembrar que à época foi pouco depois da assinatura da Lei Áurea.

Augusto dos Anjos
Foto: Reprodução

Principais obras de Augusto dos Anjos

Embora tenha muitos poemas, Augusto dos Anjos lançou apenas uma obra. O único livro do autor é intitulado “EU” e conta com 58 poemas. O teor do poemas chocou a sociedade por conta da agressividade do vocabulário.

A obsessão com a morte do escritor também ficou mais explícita pelo livro e também chocou na época.

Alguns termos que são considerados antipoéticos estão presentes na obra do autor. “podridão da carne”, “cadáveres fétidos” e “vermes famintos” são só alguns termos que chocaram a sociedade no início do século XX.

Sua obra pode ser dividida em três fases simbólicas. A primeira fase, no início de seus trabalhos está muito influenciada sobre o simbolismo, sem a originalidade presente nas outra fases do poeta.

A segunda fase de Augusto dos Anjos tem uma visão muito peculiar. Uma das obras do autor exemplifica bem essa fase, o soneto “Psicologia de um Vencido”.

A terceira fase é a mais complexa e madura do autor, com uma produção cada vez mais coesa. A obra “Ao Luar” é um exemplo da produção dessa época.

Augusto dos Anjos levanta muitas divergências nos críticos literários brasileiros por conta do modo de sua escrita e suas obras. Há extremos nas opiniões, com severas críticas destrutivas ou comentários exaltados sobre seus textos.

O fato é que Augusto dos Anjos não passa despercebido na história da literatura brasileira.

Poemas de Augusto dos Anjos

Alguns de seus poemas mais famosos são das três eras simbólicas. Podemos destacar dez principais poemas de Augusto dos Anjos. 

  • Eterna Mágoa;
  • Psicologia de um Vencido;
  • Versos Íntimos;
  • O Morcego;
  • Agonia de um Filósofo;
  • Idealização da Humanidade;
  • O Deus-Verme;
  • Vozes De Um Túmulo;
  • A Nau;
  • Idealismo.

Como Augusto dos Anjos morreu?

Mudou-se para Leopoldina, em Minas Gerais para trabalhar como diretor de um grupo escolar e aos 30 anos, Augusto dos Anjos contraiu pneumonia e acabou falecendo no dia 12 de novembro de 1914.

Curiosidades

  • Augusto é patrono da cadeira número 1 da Academia Paraibana de Letras.
  • O poeta também é o patrono da Academia Leopoldinense de Letras e Artes.
  • Em sua cidade natal, Engenho do Pau D’Arco, Augusto dos Anjos conduzia reuniões mediúnicas e psicografava.
  • Sua casa em Leopoldina, nos últimos meses de vida tornou-se o Museu Espaço dos Anjos.

Gostou da biografia de Augusto dos Anjos? Então compartilha o post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário abaixo!!

Biografia de Augusto dos Anjos
5 (100%) 8 votes

Veja também

José de Alencar

Biografia de José de Alencar

Um dos primeiros escritores brasileiro chamado de sertanista foi José Martiniano de Alencar, conhecido mundialmente …