Biografia de Júlio César

Júlio César foi um grande militar e governador de Roma, durante o período de transição republicano na Roma Antiga. Exercendo papel fundamental na passagem da República para o Império Romano.





Seu primeiro contato com a política foi como advogado, Júlio César chegou a conquistar um grande cargo no fórum romano sendo eleito como magistrado de questões financeiras.

Ganhou o carinho dos povos romanos, por conta de suas conquistas militares que ajudaram financeiramente muitas cidades e que eram distribuídas a população. Sua popularidade se deu também durante seu Império com as reformas administrativas e leis de cidadania.

Biografia de Júlio César

Foto: Reprodução

Quem foi Júlio César

Caio Júlio César nasceu em Roma, em 13 de julho, 100 a.C, de família patrícia de pequena influência da elite romana. Aos poucos ele foi conquistando seu espaço político.

Júlio César passou sua infância num bairro de Suburra, lá ele teve contato com outras línguas como o hebraico e dialetos gálicos. Durante o ano de 82 a.C , lidou com perseguições do ditador Lúcio Cornélio Sila, um grande inimigo de sua família.

Entre 81 e 79 a. C, César serviu militarmente nas regiões da Ásia e Sicília. Após a morte de Sila em 78 a. C , ele volta a Roma, como advogado trabalhando no fórum. Logo foi eleito questor, pela Assembleia do Povo, sendo designada a ele a província da Hispania.

Anos mais tarde César é eleito edil (incumbido dos serviços de obra públicas), também alcançou em 63 a. C o cargo de sumo sacerdote, que era muito importante já que a religião estava atrelada ao Estado.

Foi ainda nomeado juiz e logo em seguida conseguiu seu primeiro maior posto político como governador da Hispania Ulterior. 

Reconstrução de Júlio César

Reconstrução de Júlio César. (Foto: Reprodução)

Principais feitos de Júlio César

Em 60 a. C Júlio César estabelece uma aliança com os generais e políticos Marco Licínio Crasso e Pompeu, com o proposito de garantir a hegemonia politica romana.

O tratado nomeou César como cônsul, sendo posteriormente encarregado de governar as províncias romanas da Gália, usando como pretexto o possível ataque de tribos gálicas aliadas a Roma, as regiões próximas á península Itálica para justificar uma tomada militar na Gália.

César reuniu mais legiões ao seu exercito e derrotou as tribos rivais na fronteira do Império. Como resultado dessas guerras ele conquistou cerca de 800 cidades, 300 tributos submetidos, milhões de pessoas escravizadas e cerca de três milhões de mortos.

Mas ele não parou por ai, a fim de dominar Roma, César cruzou o rio Reno, invadiu a Alemanha, avançou para o rio Tâmisa na Britânia, invadindo por duas vezes, a primeira sem muito sucesso onde pode conquistar a praia de Kent e um pouco mais, já na segunda conseguiu devolver o trono dos trinovantes ao seu aliado Mandubrácio, destronando seu inimigo Cassivelauno.

Mesmo sem conquistas territoriais César garantiu aliados, e impôs seus primeiros tributos nas tribos da Britânia.

Em 50 a. C, Roma estava sob o Senado de Pompeu, que ordenou a Júlio Cesar anular os combates, mas ele não o obedeceu. Continuou com suas tropas e seguiu para o rio Rubicão, ocupando o território romano. Assim iniciou uma guerra aberta contra Pompeu, com intuito de dominar Roma.

Forma dois anos de batalhas, quando enfim em 48 a.C., César vence a batalha de Farsalo, Pompeu foge mas depois é morto e César tornar-se o poder supremo de Roma.

Como Governador de Roma Júlio César reduziu em números pela metade a população que dependia da ração de pão dada pelo Estado, outro feito marcante foi o calendário romano.

Júlio César

Foto: Reprodução

Vida Amorosa

Durante sua vida César teve três casamentos:

  • Primeira esposa – Cornélia Cinila, de 84 a.C até sua morte em 69 a. C;
  • Segunda esposa – Pompeia Sula, de 67 a.C até o divórcio em 61 a.C;
  • Terceira esposa – Calpúrnia Pisão, de 59 a.C até a morte de César em 44 a.C.

Além das esposas César também manteve romance com a Rainha do Egito Cleópatra, tudo teve início quando ela foi procurá-lo em Alexandria apenas enrolada numa manta que ela o ofereceu como presente, em troca ele intercederia por ela na guerra egípcia.

Com a morte do irmão derrotado por César, Cleópatra assume o poder com outro irmão, ela e o governador romano passam semanas juntos e tem um filho.

A Rainha Egípcia não foi sua única amante, César teve mais duas relações extraconjugais com Servília (mãe de Bruto) e Eunoé (esposa do rei Bogudes da Mauritânia).

Morte

Júlio César foi assassinado em 15 de março de 44 a.C, por um grupo de senadores rebeldes motivados pelos ideais republicanos, liderados por Caio Cássio, Longino e Marcus Brutus.

O ataque coletivo queria por fim ao governo de César, e com o objetivo de defender privilégios. Foram ao todo 23 apunhaladas, nas mãos, nos braços, na cabeça e no torso. Sua morte ocorreu na Cúria, onde estava prestes a discursar no Senado.

Seu falecimento marcou o fim da República, pelo qual seus assassinos queriam tanto restaurar.

Curiosidades

A figura emblemática do imperador Caio Júlio César é icônica para história da humanidade, por conta do legado politico que deixou.

Mas nem tudo foi registrado nos livros de história, confira algumas curiosidades:

  • Considerado o percursor do ano bissexto, ao reformar o calendário lunar para solar, no qual ficava faltando ¼ de dia para completar o ciclo solar, criou-se então o ano de 366 dias;
  • Quando jovem a caminho da ilha de Redes, César foi raptado por piratas;
  • A icônica frase “Até tu, Brutus?” foi invenção de William Shakespeare, na peça Júlio César.

Gostou da biografia de Júlio César? Então compartilha o post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário abaixo!!

Biografia de Júlio César
5 (100%) 10 votes

Leave a Reply