Biografia de Cecília Meireles

Uma das maiores escritoras do Brasil foi Cecília Meireles que contribuiu com a nossa literatura com mais de 50 obras publicadas.





Cecília Meireles

Nascida no Rio de Janeiro no dia 07 de novembro de 1901 a poetisa, jornalista e professora Cecília Benevides de Carvalho Meireles era filha do funcionário do Banco do Brasil Carlos Alberto de Carvalho Meireles e da professora do ensino primário Mathilde Benevides Meireles.

A história da poetisa é marcada por perdas e solidão, talvez, ingredientes suficientes para projetá-la ao lirismo e dramas de sua poesia.

Cecília Meireles nasceu após sua mãe ter perdido outros três filhos, inclusive, o último, chamado Carlos, morreu cerca de três meses antes de Cecília nascer.

Quando tinha apenas 03 anos de idade sua mãe faleceu e ela passou a ser criada pela única parente que era a avó Jacinta Garcia Benevides uma portuguesa nascida em Açores. Daquele momento em diante a jovem Cecília Meireles dividia-se em ler muitos poetas, ouvir as histórias contadas por sua baba e frequentar as aulas Escola Municipal Estácio de Sá.

Na época o inspetor da escola era o poeta Olavo Bilac que chegou a premir Cecília Meireles com uma medalha de Ouro devido seu desempenho.

Cecília Meireles

Foto: Reprodução.

Movida pela arte Cecília Meireles começou a escrever seus primeiros versos, aprender tocar violão,violino e dedicou-se a consumir e criar um arte conservadora que não se aventurava pelos caminhos do movimento Modernista que chegava ao Brasil.

A fase de infância de Cecília Meireles foi de solidão e silêncio, que, segundo a poetisa mesmo afirmou: lhe foram positivos.

A poetisa aos 17 anos formou-se na Escola Normal do Distrito Federal no Rio de Janeiro. Transcorria o ano de 1917 e foi justamente na respectiva escola que recebeu a influência de professores que se destacavam como escritores e intelectuais.

Com 18 anos Cecília Meireles se tornou professora de educação fundamental e é justamente a partir deste momento que lança o seu primeiro livro “Espectros – 1919” onde reunia muitas de suas poesias escritas ao longo da adolescência.

Neste meio tempo conhece o pintor, desenhista, artista plástico e personalidade conhecida entre intelectuais Fernando Correia Dias – um português, com quem se casa pela primeira vez.

Cecília Meireles, como professora, desenvolveu livros infantis para serem trabalhados em salas de aula e, que se tornaram parte da literatura aplicada a crianças em vários estados.

Cecília Meireles foi muito próxima de poetas e escritores como Andrade Muricy e Tasso da Silveira a quem se juntou para participar do grupo da revista Festa.

A escritora foi jornalista colaborando com jornais e revistas no Rio de Janeiro, escrevendo muito sobre educação. A escritora entrou para a história da educação, também, por fundar a primeira biblioteca infantil na cidade Maravilhosa.

Cecília Meireles foi professora de Literatura Luso – Brasileira na Universidade do Distrito Federal. A escritora passou a ser uma célebre intelectual nas áreas de Literatura, Educação e Folclore, permitindo-lhe realizar conferências na América do Norte, Sul, Ásia, Europa para onde viajou.

Do seu casamento Cecília teve três filhas e quando seu marido morreu acabou se casando com o engenheiro Heitor Vinícius da Silva Grilo.

A escritora morreu em 09 de novembro de 1964.

Obras de Cecília Meireles

Veja abaixo a lista contendo as principais obras da escritora:

  • Espectros, poesia;
  • Nunca Mais… e Poema dos Poemas;
  • Baladas Para El-Rei, poesia;
  • Viagem, poesia;
  • Vaga Música, poesia;
  • Mar Absoluto, poesia;
  • Evocação Lírica de Lisboa, prosa;
  • Retrato Natural, poesia;
  • Amor em Leonoreta, poesia;
  • Doze Noturnos de Holanda e o Aeronauta, poesia;
  • Romanceiro da Inconfidência, poesia;
  • Pequeno Oratório de Santa Clara, poesia;
  • Pístoia, Cemitério Militar Brasileiro, poesia;
  • Canção, poesia;
  • Giroflê, Giroflá, prosa;
  • Romance de Santa Cecília, poesia;
  • A Rosa, poesia;
  • Eternidade em Israel, prosa;
  • Metal Rosicler, poesia;
  • Poemas Escritos Na Índia;
  • Antologia Poética, poesia;
  • Ou Isto Ou Aquilo, poesia;
  • Escolha o Seu Sonho, crônica;
  • Crônica Trovoada da Cidade de San Sebastian, poesia;
  • Poemas Italianos, poesia;
  • Inéditos, crônica.

Frases e Poemas de Cecília Meireles

Estas são algumas das principais frases e poemas feitas por Cecília:

Frases

  • “Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira.”
  • “Tenho fases, como a Lua; fases de ser sozinha, fases de ser só sua.”
  • “Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre.”
  • “Entre mim e mim, há vastidões bastantes para a navegação de meus desejos afligidos.”
  • “Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.”

Poemas

  • “Nunca ninguém viu ninguém
    que o amor pusesse tão triste.
    Essa tristeza não viste,
    e eu sei que ela se vê bem…”
  • “Não seja o de hoje.
    Não suspires por ontens….
    Não queiras ser o de amanhã.
    Faze-te sem limites no tempo.”
  • “Sou entre flor e nuvem,
    estrela e mar. Por que
    havemos de ser unicamente
    humanos, limitados em chorar?
    Não encontro caminhos fáceis
    de andar. Meu rosto vário
    desorienta as firmes pedras
    que não sabem de água e de ar.”

Gostou da biografia de Cecília Meireles? Então compartilha este post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário abaixo com sugestões de conteúdos para o portal.

Biografia de Cecília Meireles
5 (100%) 15 votes

Leave a Reply