Biografia de Ariano Suassuna

Poucos brasileiros foram tão geniais e de inteligência popular e erudita ao mesmo tempo como Ariano Villar Suassuna, ou simplesmente Ariano Suassuna.





Quem foi Ariano Suassuna?

O paraibano nasceu em 16 de junho de 1927 na capital que ele insistia em chamar de Cidade da Parayba, recusando-se homenagear João Pessoa, que teve o nome colocado na capital.

Ariano Suassuna ficou conhecido pela sua obra transformada em filme O Auto da Compadecida. Intelectual e conhecedor da cultura popular Ariano Suassuna foi dramaturgo, escritor, romancista, ensaísta, poeta, professor e filósofo.

Embora formado em Direito Suassuna afirma que não exerceu a profissão por não se identificar e que fez apenas por uma falta de opção.

Ariano Suassuna

Foto: Reprodução

Ariano Suassuna era filho de Rita de Cássia Villar e João Suassuna, na época presidente do Estado da Paraíba, cargo hoje chamado de governador.

Ariano Suassuna nasceu no Palácio da Redenção – sede do governo.

O pai de Suassuna foi assassinado em 1930 após conflitos políticos onde um pistoleiro atirou-lhe pelas costas e fugiu.

A esposa de João Suassuna segue com a família para o interior da Paraíba onde se instalam em Taperoá.

Neste momento Ariano é um bebê de três anos, mas durante o tempo que a família fica ali ele começa seus estudos.

É ali, também, que tem contato pela primeira vez com a arte dos nordestinos através do teatro de mamulengos e dos desafios de repentes feitos nas violas.

Quando já rapaz e a família se muda para Recife Ariano Suassuna estudas em diversos colégios até chegar ao Curso de Direito.

Obras de Ariano Suassuna

Ali o jovem funda o Teatro do Estudante de Pernambuco, demonstrando toda sua paixão pela arte. Com 20 anos o jovem Ariano Suassuna escreve sua primeira peça de teatro “Uma Mulher Vestida de Sol” e transcorria o ano de 1947.

Sua segunda peça é escrita e encenada em 1948 quando escreve “Cantam as Harpas de Sião”. A peça “O Auto da Compadecida” surge em 1955 quando ele faz diversas mudanças, adaptações e aperfeiçoamentos até que ele chegasse a se transformar em filme.

Um exímio combatente da globalização cultural e influências estrangeiras em nossa cultura raiz Ariano Suassuna cria e desenvolve o chamado Movimento Armorial em a partir da década de 70.

Neste momento enquanto se envolve com o movimento que valoriza a cultura nordestina de um modo geral, passa a desenvolver a trilogia “Romance d´a Pedra do Reino” sendo um eterno perfeccionista inconformado.

Dentro de sua trilogia surge o “Príncipe do Sangue que Vai – e- Volta”. O próprio Ariano fez questão de escolher como subtitulo a explicação prática e filosófica da obra: “Romance Armorial – Popular Brasileiro”.

No mais alto grau de respeito a seu trabalho foi agraciado em 1989 com a cadeira de número 32 da Academia Brasileira de Letras, recebendo, também da Academia Paraibana de Letras (35) e Academia Pernambucana de Letras (18).

Morte de Ariano Suassuna

O consagrado escritor passou os últimos anos realizando as chamadas “Aulas – Espetáculo” onde mesclava conhecimento popular, filosofia, crítica social e ensinos em uma palestra com muito humor.

Para os fãs de Suassuna estes últimos anos com suas palestras reuniram as melhores experiências que se poderia ter do mestre da literatura moderna no Brasil.

Ariano Suassuna morreu em 23 de julho de 2014 no Hospital Português na cidade de Recife após um AVC.

Foi casado com Zélia Suassuna e teve 06 filhos sendo eles Mariana Suassuna, Maria das Neves Suassuna, Ana Rita Suassuna, Isabel Suassuna, Dantas Suassuna e Joaquim Suassuna.

Biografia de Ariano Suassuna
5 (100%) 6 votes

Leave a Reply