Biografia de Thomas Hobbes

Thomas Hobbes foi um matemático, político e filósofo inglês nascido em 05 de abril de 1588 na cidade de Westport, que hoje pertence à Malmesbury, no sul da Inglaterra.





Thomas Hobbes nasceu de parto prematuro e ainda na infância foi abandonado pelo seu pai. Ele foi criado por um tio.

Saiba quem foi este importante nome da filosofia, conheça os seus principais feitos e curiosidades sobre a sua vida.

Quem foi Thomas Hobbes

Grande defensor da monarquia, Thomas Hobbes foi um dos fundadores da ciência política moderna.

Ele começou seus estudos na escola de Malmesbury e já aos 14 anos traduziu Medeia de Eurípedes para o latim.

Em 1603 ele entra para uma das maiores universidades do Reino Unido, a Oxford.

Seus primeiros interesses foram em ciências exatas, mapas e cartas náuticas. Thomas Hobbes tinha uma visão mecanicista de vida, ou seja, para ele, os humanos obedecem às mesmas leis naturais que qualquer objeto.

Em 1608 se formou na Universidade, fazendo uma forte crítica aos métodos de ensino, destacando este não ser muito científico.

Em 1610 ele teve contato direto com Galileu e Kepler.

Entrou para a política quando em 1621 foi secretário de Francis Bacon, um dos ícones do empirismo, estando neste cargo até 1625.

Em 1628 ele se muda para Paris, onde conhece Renê Descartes.

Thomas Hobbes

Fonte: National Galleries of Scotland.

Principais feitos do filósofo

O principal feito do filósofo Thomas Hobbes foi sua obra lançada em 1651: Leviatã.

Até hoje ela é atual e é considerada uma das maiores obras que tem como tema a forma de organização da sociedade. Outras obras importantes neste contexto foram “A República” de Platão, “A Política” de Aristóteles e “O Príncipe” de Maquiavel.

O título Leviatã é uma referência bíblica ao texto do Livro de Jó, onde Leviatã é um monstro muito poderoso e que tinha um coração de pedra. Em sua obra, ele compara este monstro ao Estado.

Duas importantes teorias de Hobbes formam o alicerce de suas obras:

  • Estado de natureza: é a natureza humana. O homem não tem regras. Ele pode fazer tudo o que quiser, da maneira que quiser. É natural dele, tomar tudo à força, assim como os animais. Dessa forma, não há paz. A política é a instituição responsável para evitar que isso aconteça, para definir os limites das ações dos homens e por permitir a vida sadia em sociedade;
  • A tese do contrato social: todas as normas e ética responsáveis por fazer com que os homens possam viver em sociedade dependem de um tipo de acordo. Este acordo é chamado de contrato social.

A obra Leviatã foi sem dúvida a mais importante de Thomas Hobbes, mas ele publicou outras obras, como:

  • Elements of Law Natural and Politic (Os Elementos da Lei), publicada em 1640. Esta obra foi realizada em duas partes: a “Natureza Humana” e “Do Corpo Político”;
  • Elementorum Philosophiae Sectio Tertia de Cive, obra publicada de maneira anônima em latim no ano de 1642. 9 anos depois, o próprio Hobbes traduziu a obra para o inglês;
  • De Homine, publicada em 1658;
  • Behemoth (o Grande Parlamento), obra escrita por Hobbes quando ele tinha 80 anos e que satirizava o clero.

Além destas obras, ele traduziu ainda “Ilíada” e “Odisseia” para a língua Inglesa.

Seu pensamento político

Hobbes defendia o absolutismo, pois, segundo ele, o governo precisaria ser livre de religiosidade e sentimentalismo.

Para elaborar sua ideia de Estado, ele primeiro considerou como seria a sociedade sem um governo. Diante da visão de caos que ele tinha, caso o Estado não intervisse na sociedade, elaborou sua tese destacando a importância dele.

De acordo com Hobbes, o povo pode ser governado da seguinte maneira: monarquia, democracia ou oligarquia.

Dentre estes, ele considerava a monarquia como a melhor forma de governo, pois, diante da sua tese de “estado de natureza” já citada neste artigo, é preciso que uma pessoa, no caso o rei, exerça seu poder de forma única, passando a valer tudo o que for decretado por ele.

Em contrapartida a isso, a oligarquia dividiria o poder, fazendo com que o povo não respeitasse as leis e a democracia era totalmente inviável, pois o povo deveria apenas obedecer às ordens.

A morte de Thomas Hobbes

Thomas Hobbes morreu em 04 de dezembro de 1679, aos 91 anos no Hardwick Hall, um importante palácio inglês, localizado em Chesterfield, no condado de Derbyshire.

Ele está sepultado na Igreja São João Batista, Aut Hucknall, em Derbyshire, Inglaterra.

Frases de Thomas Hobbes

Veja algumas das principais frases do filósofo:

  • “O medo dos poderes invisíveis, inventados ou imaginados a partir de relatos, chama-se religião.”
  • “Aqueles que concordam com uma opinião chamam-lhe opinião; mas os que discordam chamam-lhe heresia.
  • Primeiro viver, depois filosofar.”
  • “A ociosidade é a mãe da filosofia.”
  • “Um homem não pode abandonar o direito de resistir àqueles que o atacam com força para lhe retirar a vida.
  • Os costumes resultam do hábito convertido em caráter.”
  • “A experiência não leva a conclusões universais.”

Curiosidades

  • Nasceu de parto prematuro;
  • Era considerado uma pessoa obscura e sombria. Sobre seu nascimento, dizia: “Minha mãe pariu gêmeos: o medo e eu”;
  • Era contra as ideias de Aristóteles, mas estudou em uma escola predominantemente aristotélica;
  • Era considerado ateu pela Igreja, tendo muitos de seus livros queimados;
  • Seu livro Leviatã foi uma referência a uma passagem bíblica;
  • Leviatã foi escrito durante a Guerra Civil Inglesa e possui 47 capítulos;
  • Após a publicação de sua mais importante obra, ele foi banido da corte inglesa, sendo enviado em definitivo para a Inglaterra.

Gostou da biografia de Thomas Hobbes? Então deixa sua avaliação nas estrelinhas abaixo e compartilha este post com seus amigos nas redes sociais.

Biografia de Thomas Hobbes
2.6 (51.43%) 21 votes

Leave a Reply