Biografia Mário de Andrade

Um dos artistas mais completos que ajudaram a fazer a cultura modernista ganhar força e forma no Brasil foi o escritor, poeta, crítico literário, folclorista, musicólogo, ensaísta e entusiasta do modernismo Mario Raul Morais de Andrade ou simplesmente Mário de Andrade.





O escritor nasceu em São Paulo no dia 09 de outubro de 1893 filho do casal Carlos Augusto de Andrade e Maria Luísa de Almeida Leite Moraes de Andrade. Mário de Andrade viveu quase toda a vida na rua Aurora.

O interesse de Mário de Andrade pela arte começou com a música quando na infância era um pianista considerado fenomenal para a idade.

Após notar-se o talento de Mário de Andrade ele entra para Conservatório Dramático e Musical de São Paulo em 1911 onde aprimora e evolui no piano. Quando o pai de Mário de Andrade morre ele ajuda nas contas da casa através de aulas particulares de piano que começa a ministrar.

Antes de tudo Mário de Andrade foi um autodidata ao aprender história, arte moderna, língua portuguesa e outros idiomas,a exemplo do francês. No ano de 1913 o poeta viveu um drama familiar quando seu irmão de nome Renato morreu após um acidente em partida de futebol.

Após a morte de seu irmão Mário de Andrade se mudou com uma família pra uma fazenda no interior de São Paulo que era propriedade da família. Durante o tempo que esteve ali perdeu muito a habilidade de tocar, sobretudo, após contrair problemas de controle de reações motoras.

O primeiro livro de poesias de Mário de Andrade foi “Há Uma Gota de Sangue em Cada Poema” e nesta época ele já conhecia Anita Malftti e Oswald de Andrade. Os primeiros passos do Movimento Modernista estava surgindo e se estenderia de um período de 1922 e 1930 com muitas obras sendo lançadas. Foi em 1922 que ao lado dos maiores intelectuais do país e dos amigos já citados que Mário de Andrade fez parte da gloriosa Semana de Arte Moderna.

Neste mesmo ano de 1922 se tornou professor catedrático no Conservatório de Música e publicou o livro “Pauliceia Desvairada”. O poeta brasileiro recebeu forte influência dos escritores e poetas franceses com destaque para Rimbaud. Na busca de conhecer mais a cultura e folclore do país viajou pelos rincões brasileiros, esteve no nordeste e várias partes do país catalogando, documentando e registrando os movimentos sócio – culturais. Fez amizades com índios, negros, caboclos e esteve entre boiadeiros e vaqueiros.

Escrevendo romance sua obra neste gênero teve apenas dois com destaque para “Macunaíma – 1928”. Este livro é considerado, pelo próprio Mário de Andrade, como uma rapsódia, ou seja, algo ligado a literatura que se firma pela tradição oral. Vários relatos etnográficos estão presentes na narrativa.

O livro foi transforado em um filme de sucesso e é considerada a obra máxima de Mário de Andrade. O segundo romance é “Amar, Verbo Intransitivo – 1927” lançado primeiro que Macunaíma. Este livro causou escândalo porque falava do desejo lascivo de um adolescente por uma mulher estrangeira madura.

Mário de Andrade tem mais de trinta obras lançadas, incluindo as póstumas que remontam até 1995 a última, numa crítica à estética musical. O escritor morreu de enfarte do miocárdio no dia 25 de fevereiro de 1945 aos 51 anos.

Não foi casado nem tinha filhos e sua sexualidade ainda é motivo de discussão até os dias atuais. O que se sabe é que ele é um dos maiores escritores do Modernismo no Brasil e merece o respeito e reconhecimento por isso. A Biblioteca Municipal de São Paulo recebeu o nome do escritor para homenageá-lo.

Biografia Mário de Andrade
5 (100%) 12 votes

Leave a Reply