Skip to content
Biografia Resumida

Biografia de Martinho Lutero

Um dos grandes líderes do que conhecemos como Reforma Protestante, Martinho Lutero foi o responsável por mudanças drásticas na Igreja Católica.

Suas críticas deram início ao movimento, que resultou no surgimento de novas igrejas.

Desenvolveu estudos teológicos, se formou doutor, mas mesmo na vida religiosa experimentou diversas crises de depressão, que eram constantes em sua vida e se considerava um grande pecar.

No artigo de hoje, confira um breve resumo da vida do teólogo e religioso que mudou para sempre a Igreja Católica.

Martinho Lutero
Foto: Reprodução.

Vida de Martinho Lutero

Nascido em 10 de novembro de 1483, em Eisleben, na Alemanha, Martinho Lutero era filho de camponeses alemães católicos.

Teve uma educação rígida e aprendeu, entre outras coisas, a sempre orar, fazer obras boas e sempre reverenciar o Papa e a Igreja Católica, que eram autoridade na época.

Ainda bem novo, com apenas 5 anos, Lutero começou seus estudos da língua latina. Aos 12 anos tornou-se aluno da escola de uma irmandade religiosa de Magdeburgo.

Em 1505, Martinho Lutero recebeu o título de Mestre em Artes pela Universidade de Erfurt e, no mesmo ano, começou os seus estudos em Direito.

Pouco tempo após iniciar os estudos em Direito, Lutero resolveu se tornar monge e começou a frequentar o Mosteiro Agostiniano de Erfurt.

Teve sua ordenação em 1507 e deixou o mosteiro para lecionar Filosofia na Universidade de Wittenberg e chegou a alcançar o título de Doutor em Teologia.

Martinho Lutero teve filhos?

Em 1523, Martinho Lutero ajudou 12 freiras a fugirem do cativeiro em que viviam no Convento de Nimbschen.

Com o passar do tempo, todas as freiras já haviam encontrado um marido, com a exceção de uma: Catarina Von Bora. A ex-freira se apaixonou por um jovem, mas a família dele não permitiu o casamento.

Martinho Lutero chegou a propor que Catarina se casasse com outras pessoas, mas ela recusou o homem que Lutero sugeriu. Tempos depois, Catarina revelou que Lutero era o tipo de marido que ela queria e aceitaria.

Lutero e Catarina tiveram seis filhos: johannes, Elisabeth, Magdalena, Martin, Paul e Margaretha. Além disso, eles adotaram outros filhos, originados de famílias pobres.

Livros

Ao longo de sua vida, Martinho Lutero escreveu alguns livros, inclusive uma tradução da Bíblia Sagrada.

Cerca de 400 obras foram escritas, incluindo hinos para a igreja, comentário sobre a Biblia e sermões.

Entretanto, dentre os seus escritos, certamente as “95 teses” são as mais famosas, onde Lutero propõe a melhoria dos textos sobre a Bíblia Sagrada.

Antes de ser excomungado da Igreja Católica, Martinho Lutero teve a chance de negar ser sua a autoria de seus livros, o que ele não fez.

Frases de Martinho Lutero

“Os sinos tocam de modo muito diferente do normal quando morre um amigo.”

“A mentira é como uma bola de neve; quanto mais rola, tanto mais aumenta.”

“O mundo é como um camponês embriagado; basta ajudá-lo a montar sobre a sela de um lado para ele cair do outro logo em seguida.”

“A medicina cria pessoas doentes, a matemática, pessoas tristes, e a teologia, pecadores.”

“Se eu soubesse que o mundo acabaria amanhã, hoje plantaria uma árvore.”

“A mentira é como uma bola de neve; quanto mais rola, tanto mais aumenta.”

O que foi a reforma protestante?

Martinho Lutero
Foto: Reprodução.

Liderada por Martinho Lutero, a Reforma Protestante foi um movimento que provocou uma renovação na Igreja Católica.

Em outubro de 1517, Lutero fixou na porta da Igreja do Castelo as 95 teses que escreveu, criticando práticas que a Igreja Católica fazia na época e, entre elas, principalmente a venda indulgência.

Entretanto, essas teses rapidamente se espalharam entre a população, causando uma grande crise na Igreja, que percebeu que, caso não fizesse uma grande reforma, iria continuar perdendo muitos fiéis.

O Papa Leão X escreveu, em 1520 uma bula papal direcionada a Martinho Lutero, exigindo que o líder da reforma se retratasse com a Igreja.

Além de não o fazer, Lutero ainda queimou a bula em público, agravando a situação e rompendo de vez com a Igreja Católica.

Os ideais de Lutero, que tiveram início na Alemanha e na França, logo se espalharam pelo continente europeu.

Como Martinho Lutero morreu?

Lutero morreu no dia 18 de junho de 1546, quando tinha 62 anos de idade.

Não existe um consenso sobre o que levou o teólogo a morte: há quem diga que foi um derrame e há quem diga que foi um ataque cardíaco.

Lutero estava em sua cidade natal quando faleceu. Foi sepultado na Catedral de Wittenberg, local onde fixou suas 95 teses que deram início à Reforma Protestante.

Em 1521, o Imperador Carlos V publicou o Edito de Worms, que dizia que qualquer pessoa poderia matar Martinho Lutero sem risco de ser penalizado.

Curiosidades

  • Há relatos que dizem que na noite antes de falecer, Lutero ainda recitou um versículo que era considerado como a oração dos que estavam no leito de morte, tratava-se do Salmo 31:5, no qual diz: “Nas tuas mãos encomendo o meu espírito, tu me redimiste Senhor, Deus da verdade”.
  • Diz a história que, em um dia de muita tempestade, na qual muitos raios caiam sobre a Saxônia, Lutero, assustado com a quantidade de carga elétrica que caia, fez uma promessa: se saísse vivo, dedicaria sua vida ao monastério.
  • Dizia que não pretendia se casar e realmente não morria de amores por Catarina. Decidiu-se casar após seu pai tanto insistir por netos, falando para Lutero sobre sua idade, já avançada.
Biografia de Martinho Lutero
4 (80%) 2 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *