Biografia de Cazuza

É pouco provável que você não conheça uma música do Cazuza, este cantor além de deixar uma carreira histórica, deixou também uma história de vida cheia de desafios. Conheça sua biografia!





Cazuza é até hoje um símbolo do rock nacional, mesmo após quase 30 anos de sua morte.  Conhecido por sucessos como o “O tempo não para”, “Exagerado” e “Vida Louca Vida”, Cazuza era também símbolo da luta contra a AIDS, uma doença pouco aceita na época e repleta de estereótipos.

Após sua morte, a família do cantou criou uma fundação para apoiar aqueles que sofrem da mesma doença, se chama “Sociedade Viva Cazuza” e tem um papel importante no apoio e controle à doença no Brasil.

Conheça a seguir a história de Cazuza.

Biografia de Cazuza

Biografia de Cazuza / Foto: Reprodução

Quem foi Cazuza

Agenor de Araújo Neto nasceu em 4 de abriu de 1958, filho do casal Lucinha e João de Araújo, Cazuza fora o único filho do casal e tinha um relacionamento conturbado com eles.

Quando estava grávida, o marido de Lucinha chamava o bebê de “Cazuza” que é uma expressão nordestina que significa moleque. Quando nasceu, alguns familiares o chamavam também de “Caju”, apelido usado mais tarde pelos amigos do cantor.

Desde pequeno, Agenor era apaixonado por geografia, sendo a vontade de seus pais que seguisse carreira de engenharia ou arquitetura, fato que não foi sequer cogitado pelo cantor.

Cazuza tinha forte influencia musical (além de seu talento nato), seu pai era presidente e fundador da gravadora “Som Livre”, por este motivo recebia em sua casa diversos nomes da musica brasileira para jantares.

A relação com a mãe era conturbada, principalmente no período da adolescência do cantor. Quando Cazuza tinha 15 anos, a mãe encontrou no quarto dele maconha, a partir de então os desentendimentos aumentaram consideravelmente.

Aos 18 anos, a mãe desconfiava da sexualidade do filho, principalmente após encontrar uma carta “muito carinhosa” escrita por Cazuza para um amigo. Ao mesmo tempo, o cantor se relacionava também com mulheres.

Cazuza tinha uma vida boemia e, de acordo com o arquivo pessoal do cantor isso fora herdado de seus pais, que por estarem inseridos no meio da musica não tinham como fugir de eventos desta natureza.

No entanto, não significa dizer que os pais de Cazuza foram culpados pelas escolhas do filho, longe disso.

O cantor era também muito apegado à sua avó materna, que era a pessoa escolhida pelo cantor para falar sobre seus versos, alegrias e problemas.

As poesias de Cazuza se tornaram musicas quando ele tinha 17 anos de idade, nesta época começou a estudar teatro e aos 23 entrou como vocalista da banda brasileira “Barão Vermelho”.

Após 4 anos (no ano de 1985) no Barão Vermelho, Cazuza decide seguir carreira solo e começa a compor de forma “compulsiva”.

Principais músicas

As principais músicas da carreira solo de Cazuza foram os discos:

  • Exagerado (lançado em 1985): com o grande sucesso “Codinome Beija-flor”;
  • O tempo não para (lançado em 1988): com os sucessos “O tempo não para” e “Vida Louca Vida”;
  • Ideologia (também lançado em 1988): com os sucessos “Faz parte do meu show” e “Brasil”.

Vida e Juventude de Cazuza

Cazuza teve uma juventude conturbada, gostava de beber e usar drogas. Além de ter diversos relacionamentos amorosos, com homens e mulheres.

Os principais relacionamentos de Cazuza foram com: Patrícia Casé, irmã de Regina Casé e que trabalhava com produção de eventos; Ney Matogrosso, uma paixão fulminante, logo após se separar de Patrícia; e Sergio Dias, a relação poligâmica e mais duradoura do cantor.

A mãe de Cazuza, conta em entrevista à Revista Super Interessante que Cazuza tinha medo de se relacionar e demorou em conseguir manter um relacionamento duradouro.

Mesmo após ser diagnosticado como portador do vírus HIV, Cazuza não abandonou sua vida boemia e nem tampouco deixou de se relacionar com outras pessoas.

Além disso, após o diagnóstico o cantor ficou revoltado com a situação chegou a discutir em diversos shows, até mesmo com fãs.

Morte

Cazuza morreu aos 32 anos de idade, no dia 7 de julho de 1990, por consequência de complicações decorrentes da AIDS. A doença foi descoberta em 1987 a partir de duas ocorrências de pneumonia no cantor.

Naquela época, a AIDS era uma doença pouco conhecida e não tinha nenhum tratamento eficaz que controlasse os efeitos da mesma no organismo.

Ainda no ano de 1987 o cantor foi para os EUA para ser submetido a um tratamento em fase de teste no Hospital de Boston.

Em 1989 Cazuza declarou à mídia que era soropositivo, contribuindo para criar uma consciência sobre os riscos e a prevenção da doença.

Curiosidades

Dentre as diversas curiosidades sobre Cazuza, as que melhor descrevem o cantor são:

  • Ele era apaixonado por fotografia, chegou a fazer um curso sobre o assunto no exterior;
  • Cazuza estudou com Pedro Bial, em um trabalho escolar entrevistaram Vinicius de Moraes e amizade entre os dois durou a vida toda de Cazuza;
  • Ele era carinhoso e dava bons conselhos aos seus amigos, Renato Russo era grande amigo de Cazuza e chegou a dizer isso em entrevistas, anos depois Renato também faleceu por complicações da AIDS.

Gostou da biografia de Cazuza? Então compartilha o post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário abaixo!!

Biografia de Cazuza
5 (100%) 6 votes

Leave a Reply