Skip to content
Biografia Resumida

Biografia de Adam Smith

O pensador Adam Smith observava a sociedade e criava a teorias que explicavam o comportamento humano. Acreditava que cada ação de um indivíduo gerava um resultado na economia. Logo defendia que todo comercio era resultado de interesses pessoais.

Além de gênio, Adam Smith era benevolente pois após sua morte se descobriu que tinha feito diversas doações para a caridade.

Biografia de Adam Smith
Foto: Reprodução.

Descubra nesse artigo, tudo sobre essa importante personalidade da nossa humanidade. Como foi sua vida, suas teorias e todo o legado que deixou para a humanidade. 

Quem foi Adam Smith?

Adam Smith foi um renomado economista e filósofo escocês. Nascido na cidade de Kirkcaldy, no ano de 1723, foi filho de Margaret Douglas e levava o nome do seu pai Adam Smith, um advogado e que faleceu cerca de dois meses após seu nascimento.

Educado pela mãe que o incentivava a seguir seus desejos de ser um acadêmico, Adam Smith frequentou uma das melhores escolas secundárias da Escócia na época, chamada Burgh School of Kirkcaldy, onde estudou latim, escrita, matemática e história.

Com apenas 14 anos, Adam começou a cursar filosofia moral na Universidade de Glasgow. Em seguida, adentrou a Universidade de Oxford, em 1740. Já em 1748, dois anos após terminar seus estudos, Adam Smith começou a lecionar na cidade de Edimburgo dando aulas de retórica e literatura.

Nomeado professor de lógica na Universidade de Glasgow em 1751, um ano depois, passou a assumir a cadeira de filosofia moral, dando aulas de ética, retórica e política econômica.

Após um tempo, Adam abandonou a atividade acadêmica e em 1776 publicou o que viria a ser uma de suas principais obras, dando origem a sua grande reputação.

Adam Smith
Foto: Reprodução.

Principais obras de Adam Smith

Uma de suas principais obras foi a “Teoria dos Sentimentos Morais”, foi publicada em 1759, enquanto ainda lecionava.

Com um olhar filosófico mais aprofundado, sua obra questionava como o homem havia chegado a ser o que era até então, e procurava apontar alguns fatores, que segundo ele, influenciava a forma de agir do ser humano.

Segundo ele, o ser humano era movido pelas impressões e julgamentos tanto de outras pessoas como os seus próprios. E que observar os outros e ver seus julgamentos sobre outras pessoas e si mesmo, fazia com que se tornasse mais consciente sobre o funcionamento da conduta moral do ser humano.

Publicado em 1776 “A Riqueza das Nações”, foi considerada a principal obra escrita por Adam Smith, sendo de grande importância para o desenvolvimento do capitalismo. Diferente de “Teoria dos Sentimentos Morais”, a obra aborda um lado mais egoísta do ser humano.

Sendo focada na economia e ciência política, Adam Smith defendia em sua obra a livre concorrência e o acumulo de capital, que segundo ele, servia para o desenvolvimento econômico.

Adam Smith dizia que atuando de forma livre, os agentes econômicos chegariam a um nível de equilíbrio por si só, sem a interferência da ação do Estado.

Já a metáfora da mão invisível, foi utilizada por Adam para explicar melhor a relação de consumo de produtos estrangeiros e nacionais, onde optar por um produto nacional, significava que o indivíduo estaria ajudando a si mesmo, e que essa seria a mão invisível que incentivaria o indivíduo mudar sua ação.

A metáfora ficou tão conhecida, que foi criado um conceito de “mão invisível”, sendo bastante utilizado para explicar as leis de mercado e de oferta e procura.

Quais foram as teorias de Smith?

Considerado um formulador da teoria econômica, foi o primeiro a criar fundamentos na área. Seu influente livro “A Riquezas das Nações” foi considerado o primeiro estudo sobre a economia.

Ao longo de suas obras, Adam Smith mostrava muitas teorias que envolviam a forma de agir do ser humano, do qual serviram de base para o desenvolvimento de suas teorias econômicas.

Adam acreditava que a economia se movia através dos interesses individuais de cada um, já que o trabalhador se ocupava para garantir apenas a sua sobrevivência e não da sociedade como o todo. Porém, ao trabalhar, ele acaba oferecendo benefícios a sociedade, o que envolve um importante fator econômico.

Também defendia a divisão de trabalho, acreditando que esse deveria ser realizado por etapas a fim de ser aperfeiçoado, resultando assim em uma mão de obra qualificada. Adam Smith também sugeriu que as nações deveriam se especializar em produtos mais específicos, com a intenção de vendê-los no mercado.

Como Adam Smith morreu?

Em 1787, Adam Smith foi nomeado como reitor da Universidade de Glasgow e três anos depois, adoeceu e morreu aos 67 anos em sua residência situada em Edimburgo, no dia 17 de julho de 1790, e não há mais informações sobre os momentos finais de sua vida.

Considerado benevolente por seus contemporâneos, foi descoberto que após sua morte uma boa parte de seu dinheiro tinha sido secretamente destinado a obras de caridade.

Já nos últimos anos de vida, Adam Smith criou dois manuscritos que esperava publicar, um sobre direito e outro sobre artes e ciências, porém antes de morrer, deu ordens para que fossem destruídos, com exceção de alguns textos, que foram publicados em “Ensaios sobre temas filosóficos” no ano de 1795.

Curiosidades

Por volta de 1750, Adam conheceu David Hume, que junto de Adam foi considerando um dos mais importantes filósofos do Iluminismo. Com o tempo, os dois se tornaram amigos próximos.

Também foi amigo de Edmund Burke, o filósofo que posteriormente seria conhecido como pai do conservadorismo moderno. Burke também elogiou as principais obras de Adam Smith: tanto “A Riqueza das Nações”, quanto a “Teoria dos Sentimentos Morais”.

Apesar de sua inteligência e do reconhecimento que conquistara, Adam Smith nunca se casou e pouco se sabe da vida pessoal do filósofo além de que tinha o habito de conversar consigo mesmo e que era extremamente distraído.

Ele mesmo disse que um dia colocou pão com manteiga em um bule sem querer e acabou bebendo seu pior chá. Assim como andou mais 24 quilômetros para fora da cidade e só percebeu o que tinha feito após ouvir sinos de igreja tocando.

Biografia de Adam Smith
5 (100%) 10 votes